O que é um jogo soulslike?

O que é um jogo soulslike?

Por Felipe Goldenboy | Editado por Bruna Penilhas | 07 de Abril de 2022 às 13h09
Divulgação/Sony Interactive Entertainment

O gênero de jogos soulslike é consideravelmente recente, mas rapidamente ganhou uma popularidade avassaladora. Trata-se de jogos que se inspiram em Dark Souls, franquia da FromSoftware conhecida por ser extremamente punitiva e desafiadora. Porém, a dificuldade não é a única característica que define os soulslike.

Se você entende bulhufas quando ouve ou lê essa palavra por aí, calma lá: o Canaltech explica, a seguir, o que é um jogo soulslike, o que define um game do gênero e como eles surgiram.

O que é um jogo soulslike?

Resumidamente, um jogo soulslike é aquele que adapta ou incorpora várias características dos jogos Demon’s Souls e Dark Souls, produzidos pelo estúdio japonês FromSoftware. Também podemos citar os jogos Bloodborne e Elden Ring, que, apesar de não serem “souls”, são assinados pelo mesmo estúdio e, portanto, carregam a mesma essência.

Quais são as características de um jogo soulslike?

Existem algumas mecânicas que estão sempre presentes em um jogo soulslike. Elas apareceram primeiro em jogos Souls, e depois foram sendo incorporadas por outros estúdios. São elas:

  • Poucos recursos: seu personagem começa no jogo muito fraco e com poucos atributos, como vida, estamina e magia. Dar de cara com um inimigo mais poderoso pode ser fatal.
  • Inimigos poderosos: qualquer inimigo pode lhe matar — muitos deles, com apenas um golpe. O jogador precisa estudar o movimento dos inimigos e usar ataques e defesa de forma inteligente e estratégica.
  • Muitas mortes: sim, você vai morrer muito em um jogo soulslike, e isso faz parte do processo
  • Pontos para salvar o jogo: é comum que jogos soulslike tenham locais específicos para salvar o jogo e recuperar recursos. O problema é que, quando você faz isso, todos os inimigos voltam à vida e em suas posições originais.
  • Pontos que se perdem para sempre: quando você morre, é comum que todos os seus pontos de experiência fiquem caídos no local em que você estava. Se você morrer antes de recuperá-los, perderá tudo permanentemente.

Exemplos de jogos soulslike

The Surge

Mortal Shell

Nioh

Code Vein

Salt and Sanctuary

Qual o melhor soulslike para começar?

Nós, do Canaltech, já produzimos uma matéria completa com dicas para iniciantes no gênero. Basicamente, a melhor opção até agora é embarcar em Elden Ring, um jogo que carrega toda a alma do soulslike, mas conta com algumas artimanhas para facilitar a progressão, como o mundo aberto, a invocação de espíritos aliados e o multiplayer online.

Quer um jogo ainda mais fácil? Dá para começar até por Star Wars! Confira todas as nossas sugestões aqui.

Qual foi o primeiro soulslike?

O primeiro jogo Souls foi Demon’s Souls, lançado em 2009 como exclusivo de PlayStation 3. Apesar de não ter sido o primeiro jogo da FromSoftware (a empresa foi fundada em 1986 e tem vários outros games publicados), foi ele quem colocou o estúdio em uma posição de prestígio. Afinal, pouquíssimos jogos conseguiram o feito de criarem seu próprio gênero.

O game é um RPG de ação ambientado em um mundo medieval fantástico. O jogador cria um personagem do zero — um guerreiro sem nome —, cujo objetivo é libertar uma terra amaldiçoada por criaturas invasoras, que se alimentam das almas dos seres vivos. Esses demônios invadiram a região após o rei usar, de forma inconsequente, um antigo e perigoso poder em busca de glória e prosperidade. É claro que esse feitiço dá errado, e você precisa limpar toda a lambança.

Um remake de Demon’s Souls foi lançado em 2020, em paralelo à chegada do PlayStation 5 no mercado. O título foi produzido pela Bluepoint Games, que recriou toda a atmosfera densa e sombria com o hardware da nova geração. Tanto o público quanto a crítica especializada aprovaram o resultado, com algumas ressalvas.

Por que soulslike é mais associado a Dark Souls?

Apesar de Demon’s Souls ser o “pai” dos soulslike, o jogo que consolidou o gênero foi Dark Souls, lançado em 2011 também pela FromSoftware. É difícil responder isso, mas temos um palpite: uma mancada da Sony.

Demon’s Souls foi publicado pela Sony no Japão, e não havia planos para levá-lo a outros países: a empresa tinha medo de que o game fracassasse no ocidente por ser peculiar demais, parte de um nicho muito específico. Quem trouxe o game para cá foram as editoras Atlus e Bandai Namco, quase um ano depois do lançamento.

Atualmente, a própria Sony considera a decisão um erro. Não à toa, quem distribuiu o jogo seguinte da FromSoftware, Dark Souls, foi a Bandai Namco. O game não era uma continuação direta de Demon’s Souls, mas servia como um “sucessor espiritual”, mesclando as mesmas mecânicas com uma nova história e um novo universo. Este, sim, causou um rebuliço mundial, que o tornou muito maior do que apenas parte de um nicho específico.

Com informações: Eurogamer, Polygon

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.