Google I/O: Android One trará smartphones baratos para mercados emergentes

Por Caio Carvalho | 25.06.2014 às 14:06 - atualizado em 25.06.2014 às 17:00
photo_camera Divulgação

Ainda não sabemos se a linha Nexus, do Google, será descontinuada para dar lugar ao programa conhecido como Android Wear. No entanto, tudo indica que a companhia não irá abandonar a produção de novos smartphones assim tão cedo. E a prova disso veio nesta quarta-feira (25) com o anúncio do Android One, uma iniciativa que levará celulares inteligentes mais baratos para países em desenvolvimento.

Para as fabricantes, o Android One permite que os aparelhos ganhem um período maior de vida útil, ao contrário dos dispositivos atuais, que geralmente possuem entre oito e doze meses até uma nova geração. O papel do Google é ajudar essas empresas a definir os componentes a serem usados para que as companhias possam oferecer celulares mais baratos.

Já para o usuário, o programa pode trazer benefícios bem significativos em relação ao modelo atual de algumas companhias. A principal vantagem é a que está hoje nos aparelhos Nexus, ou seja, garantia de atualização constante e imediata assim que novos updates forem liberados pelo Google. Levando em consideração o histórico do Android, uma das principais reclamações dos consumidores é que dispositivos de entidades como Samsung e LG demoram para oferecer novas atualizações da plataforma.

Outra característica está nas ferramentas presentes nos gadgets dessas fabricantes. Por exemplo, a Samsung possui a criticada Touch Wiz, uma interface confusa e de difícil utilização para quem não é acostumado ao software. Os tablets e smartphones da linha Nexus dispensam a instalação desses programas, que geralmente vêm pré-instalados de fábrica, tornando o aparelho mais limpo e personalizável de acordo com as necessidades do usuário.

Android One

Sundar Pichai, chefe de desenvolvimento do Android e Chrome, no anúncio do Android One (Foto: Reprodução)

Os primeiros aparelhos do programa Android One serão lançados primeiro na Índia. Um deles será vendido pela operadora indiana MicroMax, e possui tela de 4,5 polegadas, rádio FM, entrada para microSD e suporte a dual-chip. Ele custa menos de US$ 100. O celular também terá acesso à Google Play Store, e todos os aplicativos serão atualizados automaticamente, como já acontece no Nexus. A data de lançamento não foi anunciada, mas a previsão é que o programa comece a funcionar até o final deste ano.

Leia também: