Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Telescópio James Webb enfrentará 29 dias "no limite" após lançamento; entenda!

Por| Editado por Patricia Gnipper | 22 de Outubro de 2021 às 19h40

Link copiado!

Northrop Grumman/NASA
Northrop Grumman/NASA
Tudo sobre NASA

No próximo dia 18 de dezembro, acontecerá o tão aguardado lançamento do Telescópio Espacial James Webb (JWST, na sigla em inglês). Mesmo após muitos contratempos, o mais avançado telescópio do mundo ainda precisará enfrentar outro momento crítico após ser lançado. Em vídeo, a NASA explica como o JWST passará seus primeiros 29 dias executando uma série de implantações enquanto se dirige ao seu destino.

O vídeo, intitulado 29 Days on the Edge (“29 dias no limite”, em tradução livre), foca na jornada de 29 dias após o lançamento do telescópio espacial, período no qual o James Webb realizará 50 implantações para só então começar a trabalhar. Será um momento de muita apreensão até que tudo esteja confirmado para o início de suas primeiras observações do universo.

Continua após a publicidade

Ao longo dos últimos anos, o JWST sofreu uma série de atrasos em seu cronograma por conta de desafios tecnológicos, e o atraso mais recente envolveu a pandemia estabelecida em 2020. O diretor do programa do Webb, Greg Robinson, explica no vídeo que "temos 300 itens de falha de ponto único e todos eles têm que funcionar direito”. A mais de 453 mil km de distância da Terra, o telescópio não poderá apresentar nenhuma falha.

O vídeo destaca os principais desafios aguardados durante estes primeiros 29 dias. Seu espelho de 6,5 metros de diâmetro é dobrado como um origami para caber a bordo do foguete Atlas V, que o lançará ao espaço. Uma vez lá, o enorme espelho precisará se desdobrar de maneira automática. Após 12 horas ao lançamento, os propulsores do telescópio serão acionados para o colocar em direção ao seu destino — o Ponto de Lagrange L2, localizado a 1,4 milhão de km de distância da Terra.

Enquanto se encaminha para o L2, o James Webb estará vulnerável aos ventos solares. Por isto, será acionada uma aba de compensação, para garantir a estabilidade de sua trajetória. Talvez um dos maiores desafios para o JWST seja a tarefa de desdobrar a matriz de proteção solar, que tem o tamanho de uma quadra de tênis. O sistema possui 140 mecanismos de liberação, 70 conjuntos de dobradiças, 400 polias, 90 cabos e 8 motores de implantação, além de molas de rolamento e engrenagens.

Continua após a publicidade

Cada um destes itens deverá funcionar conforme o esperado para garantir o sucesso da instalação do James Webb no espaço. "Essas duas semanas após o lançamento serão como o nosso Super Bowl, a Copa do Mundo — você escolhe a analogia", disse Amy Lo, vice-diretora de engenharia de veículos do Webb. Superados estes dias de angústia, o telescópio começará a fazer observações do espaço profundo, que podem revolucionar nossa compreensão sobre ele. Os astrônomos também usarão JWST para estudar o início do universo e também analisar a atmosfera de mundos distantes.

Fonte: Space.com