SpaceX quer usar internet Starlink no 1º lançamento orbital do foguete Starship

SpaceX quer usar internet Starlink no 1º lançamento orbital do foguete Starship

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 29 de Junho de 2021 às 14h40
Reprodução/SpaceX

Em março, a SpaceX anunciou que poderia lançar o sistema Starship para a órbita da Terra em julho. Este prazo ambicioso já está se aproximando, e poderá ser o momento também de a empresa verificar tanto o desempenho do Starship quanto da conexão oferecida pelos satélites Starlink. A SpaceX solicitou a aprovação da Federal Communications Commission (FCC), entidade que regula telecomunicações nos Estados Unidos, para levar terminais de conexão na nave e demonstrar a alta taxa de comunicação entre o sistema de lançamento e o solo, durante toda a viagem.

O sistema Starship, a grande aposta de Elon Musk para levar pessoas e cargas à Lua e Marte, é formado pelo foguete Starship e propulsor Super Heavy. O plano de voo para o teste estabelece que a missão orbital será lançada em Boca Chica, no Texas, para dar uma volta pelo mundo e voltar para uma reentrada controlada. Se tudo correr como o planejado, o propulsor Super Heavy irá realizar uma amerrissagem no Golfo do México cerca de seis minutos após o lançamento; já o Starship, o estágio superior, vai seguir para a órbita e, depois, fará um pouso suave a cerca de 100 km da ilha Kauai.

Terminal usado pelos clientes da rede dos satélites Starlink (Imagem: Reprodução/SpaceX)

A empresa planeja mostrar que os satélites podem fornecer dados de telemetria em volume sem precedentes durante a missão, permitindo também a comunicação mesmo durante a reentrada atmosférica. Como o documento estabelece que a licença para usar os dispositivos no Starship começa no dia 1º de agosto, pode ser que o teste de voo foi adiado ou que os terminais serão levados somente em algum outro lançamento posterior. Em paralelo, existem também trâmites de avaliações dos impactos ambientais dos lançamentos sendo feitas pela Federal Aviation Administration (FAA), que regula os voos nos EUA.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Por isso, dependendo do resultado dessas análises, a data do teste pode mudar. De qualquer forma, se a conexão funcionar conforme o esperado e os terminais forem realmente levados durante o teste, a SpaceX poderá conseguir os melhores dados já coletados em seus testes de voos, que serão uma grande contribuição para o desenvolvimento do Starship e do Super Heavy. Além disso, usar a rede Starlink como o método de comunicação dos dados de telemetria e outras informações durante o lançamento será uma excelente demonstração das capacidades dos satélites.

Atualmente, a megaconstelação de satélites já passa das 1.700 unidades e conta com usuários em regiões dos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. Como os terminais que serão instalados na nave serão, basicamente, os mesmos usados pelos clientes, o desempenho poderá atrair mais interessados na conexão dos Starlink. Além disso, como a SpaceX já anunciou que planeja levar a rede para veículos, como aviões e navios, conseguir performance sólida dos terminais durante o lançamento de um foguete será um atrativo de grande interesse para futuros parceiros nestas áreas.

Fonte: TechCrunch, Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.