Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Foguete Starship da SpaceX explode em segundo teste de voo

Por| Editado por Patricia Gnipper | 20 de Novembro de 2023 às 11h38

Link copiado!

SpaceX
SpaceX
Tudo sobre SpaceX

A SpaceX lançou o foguete Starship de novo. No sábado (18), a empresa fez o segundo teste de voo com o protótipo do veículo e, desta vez, conseguiu levá-lo ao espaço. Apesar de os estágios terem explodido pouco após a separação, a SpaceX mostrou avanços importantes no novo teste.

O sistema Starship, formado pelos protótipos do propulsor Super Heavy e da espaçonave Starship, foi lançado às 9h no horário de Brasília. Os 33 motores Raptor do primeiro estágio foram acionados, liberando uma grande pluma de exaustão.

Continua após a publicidade

Cerca de dois minutos e 40 segundos depois do lançamento, os estágios se separaram. Tudo pareceu correr bem, mas pouco após esta etapa, o propulsor Super Heavy explodiu. Kate Tice, engenheira na SpaceX, comentou durante a transmissão do lançamento que vão usar os dados da explosão para “melhorar a sequência de aquecimento do estágio e, provavelmente, melhorar o hardware para o próximo voo”.

O Starship continuou voando por algum tempo depois da separação, e desativou seus motores quase nove minutos após o lançamento. Entretanto, a SpaceX perdeu contato com a espaçonave quando estava à altitude de 148 quilômetros, viajando a 24 mil km/h.

John Insprucker, engenheiro de integração na SpaceX, observou que o sistema de terminação de voo do Starship “foi ativado bem tarde na queima [dos motores]”, mas não explicou o porquê.

Segundo um comunicado da Administração Federal de Aviação, agência reguladora de voos nos Estados Unidos, a explosão não causou ferimentos e nem danos. Após o primeiro teste de voo, a agência relatou na ocasião que houve danos ambientais, como uma área queimada em um parque próximo.

Abaixo, você confere a reprise do lançamento:

Teste do foguete Starship

Continua após a publicidade

O objetivo deste teste de voo era que o Starship completasse quase uma volta ao redor da Terra, mas sem chegar à órbita. Para isso, a espaçonave teria que reentrar na atmosfera e descer próxima do litoral do Havaí cerca de 90 minutos após o início da missão.

Apesar da explosão, o novo teste de voo mostrou grandes progressos em relação ao primeiro, feito em abril. Naquela vez, o foguete começou a tombar e foi destruído pelo sistema de terminação de voo, acionado alguns minutos depois do lançamento.

Aquele desfecho se deve, em partes, a falhas nos motores do Super Heavy. Por isso, a SpaceX corrigiu os problemas que causaram a falha e ainda aplicou algumas mudanças no processo de separação dos estágios. Além disso, a empresa fez melhorias na infraestrutura em solo.

Continua após a publicidade

A NASA fechou um contrato com a empresa para desenvolver um versão do veículo para os pousos lunares do programa Artemis. Entretanto, os atrasos no desenvolvimento do Starship podem forçar a NASA a alterar o cronograma das missões na Lua.

O que é o foguete Starship

O Starship é um sistema de lançamentos formaod pelo propulsor Super Heavy e pela espaçonave Starship, que, juntos, chegam a 120 m de altura e formam o foguete mais alto já construído. O sistema foi projetado para ser rápida e completamente reutilizável.

Quando estiver finalizado, o Starship vai ser usado para levar pessoas e cargas a destinos distantes, como a Lua e Marte.Mas, antes disso, o foguete deve ser usado em outras missões. Uma delas é a dearMoon, idealizada pelo bilionário Yusaku Maezawa. Na empreitada, ele planejar orbitar a Lua no Starship acompanhado por oito artistas.

Continua após a publicidade

Fonte: Space.com, SpaceNews