Publicidade

Sonda BepiColombo tem falha em propulsor enquanto vai a Mercúrio

Por| Editado por Luciana Zaramela | 21 de Maio de 2024 às 11h06

Link copiado!

ESA
ESA

A sonda BepiColombo sofreu uma falha em seus propulsores enquanto seguia a Mercúrio. Segundo informações da Agência Espacial Europeia (ESA), o problema impede que os propulsores funcionem à potência máxima. A ESA ainda não revelou se a falha pode afetar o cronograma geral da missão, programada para acabar em 2028. 

Para entender melhor, vale lembrar que a BepiColombo é uma espaçonave composta por duas sondas científicas e o Módulo de Transferência de Mercúrio. É necessário que ambos funcionem separadamente para a inserção orbital em Mercúrio ocorrer bem.

Já os painéis solares e o sistema de propulsão elétrica no Módulo geram propulsão durante a jornada até o planeta. Só que, em 26 de abril, o Módulo não enviou energia suficiente para os propulsores da nave. Naquele dia, ela deveria executar sua próxima manobra. 

Continua após a publicidade

As equipes da ESA e parceiros na indústria entraram em ação assim que descobriram o problema. Os esforços renderam resultados: no início de maio, eles conseguiram fazer com que a propulsão da sonda chegasse a 90% do nível anterior.

No entanto, as reservas de energia do Módulo de Transferência estão mais baixas do que o esperado. Isso significa que não é possível restaurar completamente a propulsão da espaçonave.

Agora, a equipe da missão está tentando manter a estabilidade do nível de energia do sistema de propulsão, enquanto investigam como isso deve afetar as próximas manobras. A boa notícia é que, se for possível manter os níveis de energia como estão, a BepiColombo deve chegar em Mercúrio com tempo suficiente para realizar a manobra de assistência gravitacional

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

A missão BepiColombo

De todos os planetas rochosos do Sistema Solar, Mercúrio é aquele que foi menos explorado. A sonda BepiColombo deve ser a segunda a entrar na órbita do planeta, sendo também a missão mais complexa já enviada para lá. 

Ela conta com instrumentos científicos que vão tentar encontrar as respostas para mistérios do planeta, como a presença de gelo em suas crateras e a ocorrência de campo magnético lá.

Para isso, a BepiColombo vai realizar uma série de sobrevoos pelo planeta, chegando oficialmente por lá em dezembro de 2025. As operações científicas começam no ano seguinte.

Continua após a publicidade

Fonte: ESA