Musk mostra o complexo sistema do motor que será usado no Super Heavy

Musk mostra o complexo sistema do motor que será usado no Super Heavy

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 30 de Julho de 2021 às 12h20
Elon Musk

Nesta última quinta-feira (29), o fundador da SpaceX, Elon Musk, ofereceu um vislumbre do interior do motor que será usado no mais novo lançador de sua empresa, o Super Heavy, que fará parte do sistema Starship. A imagem, compartilhada no Twitter de Musk, revela detalhes da complexa estrutura que está sendo montada nas instalações da empresa, ao sul do Texas — mas, segundo o empresário, esta é apenas a parte primária da estrutura.

Em sua publicação, Musk disse que o sistema de alimentação para os 29 motores para o impulsionador chegava ao seu ponto de conclusão. "E isso são apenas as linhas de combustível primárias! O labirinto de encanamento e fiação secundária é nossa maior preocupação", acrescentou.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O Super Heavy atuará como o primeiro estágio do novo sistema de transporte reutilizável da SpaceX, onde o foguete de 50 metros de altura, o Starship, será o estágio superior — destinado a levar pessoas e cargas para a Lua e além. Ambos utilizarão motores Raptor, o qual usa como combustível metano e oxigênio líquidos. O Super Heavy terá 30 motores, enquanto o Starship terá seis.

A SpaceX já realizou o primeiro teste com três destes motores, e o primeiro voo de teste orbital da dupla Super Heavy e Starship deve acontecer pelos próximos meses. Nesse lançamento, o sistema decolará acima do Golfo do México, a partir do Texas, a cerca de 32 km da costa de Boca Chica. Se tudo der certo, o estágio superior entrará em órbita e, em seguida, pousará no navio-plataforma da empresa.

A expectativa é de, após este primeiro teste, novos voos adicionais acontecerem em um ritmo cada vez mais acelerado, uma vez que a SpaceX pretende seguir com seu ambicioso cronograma para colocar a nave em operação até 2023 — se o desenvolvimento e os testes continuarem a apresentar bons resultados.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.