Publicidade

Horta espacial: rabanetes cultivados no espaço são colhidos por astronautas

Por| Editado por Patricia Gnipper | 05 de Março de 2021 às 15h15

Link copiado!

NASA
NASA
Tudo sobre NASA

Aprimorar o cultivo de vegetais no espaço traz não apenas benefícios nutricionais, como também contribui com a manutenção da saúde mental de astronautas. E resultados promissores apontam um caminho frutífero para o Sistema de Produção Vegetal (Veggie), da NASA: astronautas acabaram de colher a primeira safra de rabanetes cultivados 100% no ambiente espacial.

Em novembro do ano passado, o membro da tripulação da Expedição 64, Mike Hopkins, chegou à Estação Espacial Internacional (ISS) para o desenvolvimento de uma missão científica com duração de seis meses. Nesse tempo, cuidou de experimentos com cultivo de plantas dentro da estação. O trabalho anteriormente iniciado pela astronauta Kate Rubins já havia começado o cultivo das primeiras duas safras de rabanetes no Advanced Plant Habbit (“habitat vegetal avançado”, em tradução literal), uma espécie de câmara de crescimento. Assim que Hopkins chegou, começou a ajudar no trabalho e, em 31 de dezembro, aconteceu a colheita da segunda safra — e a tripulação da estação comeu rabanetes recém colhidos diretamente no espaço.

Foram dois experimentos iniciados por Hopkins em 4 de janeiro deste ano: o VEG-03, responsável pelos primeiros transplantes de plantas bem sucedidos no espaço; e o VEG-03J, usando um “filme” de sementes, uma espécie de película de manuseio de sementes de alface que foi desenvolvido no Kennedy Space Center, da NASA. A diferença é que, desta vez, as sementes foram plantadas durante a órbita, ao contrário das safras anteriores que foram plantadas antes e com o cultivo sendo levado ao espaço após a germinação. Ambos experimentos foram colhidos em 2 de fevereiro.

Continua após a publicidade

Entre tantos motivos que tornam esses experimentos tão importantes para voos espaciais humanos, o comandante Hopkins destacou dois: “em primeiro lugar, as plantas cultivadas no espaço fornecem uma fonte de alimento que pode melhorar a nutrição dos astronautas, ao mesmo tempo que torna as futuras tripulações mais autossuficientes”. E acrescentou: “em segundo lugar, essas plantas são uma conexão com a Terra; a aparência, sensação, sabor e cheiro, todos nos lembram da vida na Terra, e essa conexão é boa para nossa saúde mental”.

Atualmente, a dieta dos tripulantes da estação é feita por alimentos pré-embalados e já se provou nutritiva o suficiente para sustentar as pessoas por 20 anos. Apesar disso, quando pensamos em voos espaciais de longa duração, como a exploração da Lua e de Marte, é necessário que novas soluções sejam propostas à medida que novos limites da exploração são rompidos.

Continua após a publicidade

“Mesmo que os astronautas não possam ir ao supermercado para comprar produtos frescos durante uma missão de dois anos a Marte, eles podem flutuar em um módulo que tem o mesmo cheiro e sensação da seção de produtos hortifrutigranjeiros”, aponta Hopkins. “E isso vai colocar um sorriso no rosto de qualquer astronauta, tornando-os mais eficazes durante suas atividades missionárias primárias”, encerra.

Fonte: NASA