Espaçonave Orion para a missão Artemis II é ativada pela 1ª vez

Espaçonave Orion para a missão Artemis II é ativada pela 1ª vez

Por Wyllian Torres | Editado por Rafael Rigues | 13 de Junho de 2022 às 11h45
NASA

A Lockheed Martin anunciou na última semana que os computadores da espaçonave Orion, que será usada na missão Artemis II, foram ligados pela primeira vez. A empresa, contratada pela NASA para o Programa Artemis, também forneceu atualizações sobre a montagem das naves que serão usadas nas missões seguintes.

Em 23 de maio, os computadores da nave Orion foram ativados com sucesso, um passo importante para a missão Artemis II que realizará a primeira viagem tripulada do programa de exploração lunar. Atualmente a cápsula está no edifício de Operações e Checagem (O&C) do Centro Espacial Kennedy (KSC) da NASA, na Flórida.

Jules Schneider, diretor de operações de montagem, teste e lançamento da Orion na Lockheed Martin, disse a equipe já montou o suficiente dos sistemas aviônicos e eletrônicos para ativar a nave. Segundo ele, uma série de verificações do estado do veículo estão sendo conduzidas.

Embora a fase de montagem esteja bem avançada, ainda há muito trabalho de integração a ser feito nesta cápsula. O Módulo de Serviço Europeu (ESM) foi integrado ao Adaptador do Módulo de Tripulação, que é a parte do Módulo de Serviço construída e testada pela Lockheed.

Além de parte da montagem, ainda são necessários vários testes, com os ambientais, de ciclo térmico dos módulos de Tripulação e de Serviço, e de acústica em ambos os módulos.

Ao final destas verificações, será a vez do teste de vácuo com a Orion já integrada ao Módulo de Serviço. Uma vez concluído, o sistema será entregue à NASA para ser empilhado no foguete Space Launch System (SLS).

Orion para Artemis I

Enquanto isto outra nave Orion, que será usada na missão Artemis I, tem apresentado um bom desempenho. “A Orion para Artemis I se saiu muito bem durante os testes de processamento no solo e teste de ensaio molhado”, acrescentou Schneider.

A missão Artemis II será a primeira tripulada do Programa Artemis (Imagem: Reprodução/NASA)

Após entregue à NASA, a Orion da Artemis I teve seu Sistema de Aborto de Lançamento (LAS) instalado. Posteriormente, a nave foi montada no topo do foguete SLS para o teste geral de integração. Ainda assim, a nave não será equipada com todos os sistemas que estarão a bordo da Orion da Artemis II.

Na Artemis I, a Orion realizará uma viagem sem tripulação ao redor da Lua, mas a Orion para a Artemis II levará a primeira tripulação do programa — nesta segunda missão, e nas futuras, a nave precisará de um Sistema de Controle Ambiental e Suporte à Vida (ECLSS) operacional. Na Artemis I, voarão apenas uma parte dos subsistemas ECLSS. E como a Orion não será tripulada nesta primeira missão, o LAS também permanecerá inativo.

Artemis III e mais

As naves Orion para as missões Artemis I e II não serão reutilizadas, mas isto mudará com a Orion em desenvolvimento para a Artemis III — a missão que finalmente levará a humanidade novamente à Lua após mais de 50 anos do Programa Apollo.

Quando a Orion retornar à Terra no final de Artemis III, o plano é reformar a nave para usá-la novamente na Artemis VI. Por enquanto, apenas a estrutura primária da nave está pronta e logo receberá as centenas de suportes e elementos da estrutura secundária.

Módulo de Serviço Europeu para a Orion da Artemis III, atualmente na Alemanha (Imagem: Reprodução/ESA)

A construção do Adaptador do Módulo de Tripulação para a Artemis II também está em andamento, bem como o Módulo de Serviço Europeu para esta missão, mas este último ainda está na Alemanha passando por ajustes finais antes de ser enviado ao KSC no ano que vem.

A Orion para a Artemis IV está em fase inicial de construção no Michoud Assembly Facility, Louisiana. Espera-se que a nave seja entregue ao KSC em fevereiro do próximo ano para as montagens primárias e secundárias. O mesmo será feito com a Orion par a Artemis V.

Por enquanto, a Lockheed Martin foi contratada pela NASA para desenvolver naves Orion até a quinta missão do Programa Artemis. A partir da Artemis VI, o objetivo é começar a reutilizar as naves anteriores.

Fonte: Lockheed Martin, NASASpaceflight

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.