Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

"Cometa do Diabo" vai sobreviver após passar perto do Sol?

Por| Editado por Luciana Zaramela | 19 de Abril de 2024 às 12h01

Link copiado!

Domínio público
Domínio público

O cometa 12P/Pons-Brooks vem rendendo fotos incríveis enquanto viaja pelo espaço. No momento, o objeto também conhecido como Cometa do Diabo está se aproximando do Sol e vai chegar ao periélio no domingo (21), ou seja, vai ficar à menor distância da nossa estrela ao longo da sua órbita. Será que ele vai sobreviver?

O 12P leva mais ou menos 71 anos para orbitar nossa estrela, o que significa que esta não é a primeira visita que faz ao Sol. Além disso, a boa notícia é que há chances, sim, de que o cometa resista a esta nova passagem por nosso astro. 

"Aparentemente, ele não sofreu nenhum efeito negativo nas visitas anteriores ao Sol e não parece haver nenhum motivo para que algo aconteça com ele durante sua aparição atual", disse o meteorologista Joe Rao.

Continua após a publicidade

Por outro lado, o cometa vai perder bastante brilho após o periélio para quem está no hemisfério norte. "Os cometas geralmente ‘florescem’ e atingem o pico de brilho várias semanas após o periélio e, à medida que se afastam do calor do Sol, os gases voláteis que são ativados pelo calor e pela luz do Sol diminuem gradualmente”, acrescentou Rao.

Abaixo, você confere fotos do cometa capturadas pelos membros do projeto Virtual Telescope:

Enquanto isso, ele deve se tornar visível para observadores no hemisfério sul. O prof. Dr. Rodolfo Langhi, da Universidade Estadual Paulista (UNESP), explicou ao Canaltech que o cometa poderia aparecer a partir do início de abril para quem estiver nas regiões norte e nordeste no Brasil — mas sempre bem próximo do horizonte.

Saiba mais sobre o Cometa do Diabo

O cometa 12P/Pons-Brooks é do tipo Halley, categoria que inclui aqueles que levam no máximo 200 anos para orbitar o Sol. Seu núcleo mede 30 km de diâmetro, e assim como acontece com outros cometas, é feito de gelo, poeira e rochas. 

E, afinal, de onde veio o apelido deste cometa? Tudo começou quando explosões aconteceram em seu núcleo, liberando gases, poeira e gelo ao espaço. O ocorrido deixou seu coma com formato, digamos, peculiar — para alguns, a estrutura estava parecida com a espaçonave Millenium Falcon, da franquia Star Wars. Para outros, ela lembra chifres.

Fonte: Space.com