Astronautas da Expedição 63 voltam à Terra após seis meses vivendo na ISS

Por Danielle Cassita | 22 de Outubro de 2020 às 15h30
NASA
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

Nesta quarta-feira (21), o astronauta Chris Cassidy, da NASA, e os cosmonautas Anatoly Ivanishin e Ivan Vagner, da agência espacial russa Roscosmos, deixaram a Estação Espacial Internacional (ISS) depois de 196 dias a bordo do laboratório durante a missão da Expedição 63. Eles embarcaram no veículo russo Soyuz MS-16 e pousaram com segurança no Cazaquistão.

Um dia antes de voltar para casa, Cassidy, que foi o comandante da expedição, transferiu o comando para Sergey Ryzhikov durante uma cerimônia oficial. O astronauta alcançou a marca dos 378 dias no espaço, que é o quinto período mais longo entre os astronautas dos Estados Unidos. Durante sua estadia, ele realizou diversos experimentos científicos em microgravidade, além de ter recebido Robert Behnken e Douglas Hurley na missão Demo-2 — a missão tripulada de testes da NASA com a SpaceX, a bordo da nave Crew Dragon, marcando a primeira vez, desde o fim do programa dos ônibus espaciais em 2011, em que astronautas norte-americanos eram enviados à ISS a partir de solo norte-americano, em uma nave norte-americana. Esse transporte vinha sendo feito pelos russos e suas naves e foguetes Soyuz.

Confira o momento do pouso:

Chris Cassidy realizou sua terceira viagem para a estação espacial, enquanto Ivanishin passou pelo terceiro voo espacial e chegou ao total de 476 dias no espaço. Vagner, por sua vez, realizou o primeiro voo. Após chegar à Terra, o trio realizou exames médicos e se separou para voltar para casa: Cassidy seguiu para Houston em um avião da NASA, enquanto Vagner e Ivanishin voltaram para Star City, na Rússia.

Agora, a estação conta com a astronauta Kate Rubins, da NASA, e os cosmonautas Sergey Ryzhikov e Sergey Kud-Sverchkov, da Roscosmos, como tripulantes da Expedição 64. O trio chegou recentemente ao laboratório em tempo recorde, e passarão seis meses a bordo. Entretanto, o número de tripulantes deverá aumentar em breve: depois de três adiamentos, a missão Crew-1 deverá ser lançada em novembro, e levará os astronautas, Michael Hopkins, Victor Glover and Shannon Walker, todos da NASA, e Soichi Noguchi, da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA), para lá.

Fonte: NASA, CNN

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.