Crew-1: Problema no Falcon 9 faz NASA adiar lançamento à ISS para novembro

Por Patrícia Gnipper | 12 de Outubro de 2020 às 16h30
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

Pela terceira vez, a NASA se vê obrigada a adiar o lançamento da Crew-1, a primeira missão operacional da agência com a SpaceX de Elon Musk, que agora está marcada para meados de novembro. Após o sucesso da Demo-2, com o primeiro voo tripulado à Estação Espacial Internacional (ISS) a bordo da nave Crew Dragon, a Crew-1 levará ao laboratório orbital quatro astronautas, sendo três da NASA ao lado de um colega da JAXA (a agência espacial japonesa).

Originalmente agendada para o dia 30 de agosto, a missão foi adiada para até o dia 23 de outubro, sendo em seguida adiada mais uma vez para até o dia 31 de outubro. O motivo teria sido um ajuste no cronograma para acomodar as operações que ainda acontecem com a nave russa Soyuz, com um lançamento agendado para 14 de outubro. Agora, a terceira mudança na data de lançamento da Crew-1 tem outra razão: desta vez, notou-se um problema com o foguete Falcon 9.

A tripulação da Crew-1 (Imagem: Reprodução/SpaceX)

Sendo assim, a SpaceX precisa de mais tempo para avaliar o que estaria causando a falha, realizando novos testes de hardware para garantir que o veículo esteja em condições seguras para lançar uma tripulação ao espaço. Segundo a agência espacial, está acontecendo "um comportamento fora do normal dos geradores de gás do motor do primeiro estágio do foguete", o que foi observado "durante uma recente tentativa de lançamento de missão não pertencente à NASA".

A missão Crew-1 levará à ISS os astronautas da NASA Mike Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker, ao lado do astronauta japonês Soichi Noguchi. Eles permanecerão por seis meses na estação orbital, e o atraso da missão não deve impactar a outra expedição que será lançada pelos russos, com a astronauta da NASA Kate Rubins e os cosmonautas Sergey Ryzhikov e Sergey Kud-Sverchkov, da Roscosmos. Este lançamento acontecerá no dia 14 de outubro e substituirá a atual tripulação da ISS, com o atual comandante Chris Cassidy da NASA, e os russos Anatoly Ivanishin e Ivan Vagner retornando à Terra a bordo de uma nave Soyuz.

Fonte: NASA, Space News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.