Suprimento de oxigênio do módulo russo na ISS falha, mas tripulação está segura

Por Danielle Cassita | 15 de Outubro de 2020 às 14h40
Nasa

Nesta quarta-feira (14), o sistema de suprimento de oxigênio do módulo Zvezda, no segmento russo da Estação Espacial Internacional (ISS), falhou. Apesar do incidente, pode ficar tranquilo: a Roscosmos, a agência espacial russa, informou que a tripulação não corre perigo.

O problema foi identificado depois da chegada de Kate Rubins, Sergey Ryzhikov e Sergey Kud-Sverchkov ao laboratório orbital para a Expedição 64, e agora o laboratório orbital conta com seis tripulantes, enquanto o pessoal da Expedição 63 não volta para casa. Essa falha é o incidente mais recente na ISS, e ocorre depois de um vazamento de ar que vem intrigando as equipes há algum tempo; este vazamento foi detectado pela primeira vez há cerca de um ano, e desde então os tripulantes e as equipes em solo estão em busca da origem exata do problema.

O módulo Zvezda (Imagem: Reprodução/NASA)

Vale lembrar que esta questão do vazamento também não causa perigos para a tripulação — a estação não é completamente hermética, então haverá sempre um pouco de ar vazando. Além disso, mesmo com o problema do suprimento de oxigênio, o sistema secundário do segmento estadunidense está operando normalmente. "Nada ameaça a segurança da tripulação e da ISS", disse um representante da Roscosmos. A reparação do problema será iniciada ainda nesta quinta-feira. 

Gennady Padalka, cosmonauta veterano, comentou que os equipamentos da Rússia já encerraram a vida útil: "todos os módulos do segmento russo estão exaustos", disse ele, que ressaltou também que os equipamentos deveriam ser usados somente por 15 anos, mas que já chegam a duas décadas de uso. 

Fonte: SpaceDaily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.