Amazon se une à Verizon para distribuir internet do vindouro Projeto Kuiper

Amazon se une à Verizon para distribuir internet do vindouro Projeto Kuiper

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 26 de Outubro de 2021 às 19h50
CASC

A grande aposta da Amazon para entrar no jogo das constelações de satélites de internet é o Projeto Kuiper, uma empreitada ambiciosa que visa lançar mais de 3.000 unidades à órbita para proporcionar conectividade a todo o mundo. Para isso, a empresa anunciou uma parceria com a operadora Verizon para expandir a cobertura de 4G/LTE e 5G a regiões remotas do planeta. Assim, os satélites Kuiper poderão oferecer a conexão às futuras torres da Verizon, mas sem exigir os altos custos de construção da infraestrutura necessária para isso.

A ideia da parceria é que a Verizon use o backhaul dos satélites Kuiper para que, teoricamente, a operadora consiga expandir o acesso às redes 4G e 5G para locais mais remotos e rurais, sem precisar usar métodos tradicionais de conectividade. Na prática, a Verizon poderá construir torres de 4G e 5G tem lugares rurais e de difícil acesso sem a necessidade de abrir cavidades para instalar cabos de fibra óptica — ao pular essa etapa, o alcance da Verizon será expandido para regiões que sofrem de baixa conectividade celular.

Ilustração da antena que os clientes irão usar para acessar a conexão dos satélites (Imagem: Reprodução/Amazon)

Andy Jassy, CEO da Amazon, destacou os bilhões de pessoas sem acesso confiável à banda larga, e disse que o problema da exclusão digital não poderá ser resolvido por nenhuma empresa sozinha. “A Verizon é líder em tecnologias e infraestrutura sem fio, e estamos orgulhosos em trabalharmos juntos para explorar a oferta de banda larga rápida e confiável aos clientes e comunidades que mais precisam”, afirmou, em um comunicado.  

A má notícia é que, como a Amazon ainda não lançou nenhum satélite do projeto Kuiper, tudo isso ainda vai demorar um bom tempo para acontecer. Como parte da licença concedida pela Federal Communications Commission (FCC), instituição que regula a telecomunicação nos Estados Unidos, a empresa precisa lançar pelo menos 1.618 satélites — metade do total estimado — até 2026. No início do ano, a Amazon anunciou que fechou nove lançamentos do foguete Atlas V, da United Launch Alliance, para levar os primeiros deles à órbita. 

A empresa planeja formar uma constelação com 3.236 satélites na órbita baixa da Terra, que ficarão de 590 a 630 km de altitude. Segundo a Amazon, a constelação poderá proporcionar velocidade de até 400 Mbps. O Projeto Kuiper é concorrente direto do Starlink, da SpaceX, que tem o objetivo de fornecer cobertura semelhante — com a diferença de que já há mais de 1.700 satélites Starlink lançados e que, embora a constelação ainda não esteja oficialmente operacional, muitos clientes já podem testar a rede através de um programa beta

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.