Série spin-off de The Witcher deve trazer vilão clássico dos games

Série spin-off de The Witcher deve trazer vilão clássico dos games

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 01 de Junho de 2021 às 18h00
Divulgação/CD Projekt RED

A segunda temporada de The Witcher nem estreou na Netflix ainda, mas os rumores sobre a sua série derivada já começaram a aparecer. O spin-off The Witcher: Blood Origin já tinha sido confirmado pelo serviço de streaming em 2020 e eis que agora surgem os primeiros boatos sobre os personagens que vamos encontrar — inclusive um velho conhecido de quem acompanha a franquia nos games.

Segundo o site Redanian Intelligence, a nova série deve trazer o elfo Eredin Bréacc Glas, conhecido dos jogos por liderar a Caçada Selvagem e principal antagonista de The Witcher 3: Wild Hunt, lançado para consoles e PC em 2015. De acordo com a página, o personagem vai ser vivido pelo ator australiano Jacob Collins-Levy.

E ainda que a informação não tenha sido confirmada pela Netflix, a possibilidade de vermos Eredin em Blood Origin serve também como uma ótima ponte para as futuras temporadas de The Witcher. Nos jogos, a Caçada Selvagem é representada como uma espécie de exército fantasma que comanda o fim do mundo. E eles entram em rota de colisão com Geralt ao sequestrarem Ciri.

O curioso é que as primeiras imagens de bastidores da segunda temporada de The Witcher já mostravam o que parecia ser a Caçada Selvagem em ação — inclusive com outro ator no papel de Eredin. Assim, o que se especula é que Blood Origin também deve servir como um prequel para o vilão, mostrando como ele chegou até o comando do exército fantasma. Segundo a própria Netflix, o spin-off vai ser muito centrado no passado do mundo dos elfos, então todas as peças parecem se encaixar.

De qualquer forma, vai ser preciso esperar um pouco mais para saber o que vem por aí. The Witcher: Blood Origin ainda não tem data de estreia. Já a segunda temporada de The Witcher deve chegar à Netflix ainda neste ano após atrasos nas filmagens por causa da pandemia da COVID-19, mas também segue sem data.

Fonte: Redanian Intelligence

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.