Nova série da Netflix, The Witcher: Blood Origin contará a origem dos bruxos

Por Rafael Arbulu | 27 de Julho de 2020 às 11h57
Netflix
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

The Witcher, uma das séries mais populares da Netflix, ganhará um spin off intitulado The Witcher: Blood Origin. A nova produção confirmada pela Netflix nesta segunda-feira (27) será ambientada 1.200 anos antes dos eventos vividos por Geralt de Rivia e será um live-action de seis partes distintas.

Blood Origin ainda está em fase de contratação de elenco, mas sua narrativa será centralizada no primeiro bruxo, além de trazer à frente a ocasião conhecida como “Conjunção das Esferas”, que o cânone oficial da série de livros de coautoria do polonês Andrej Sapkowski estabelece como “o evento onde os mundos dos monstros, homens e elfos fundiram-se para se converterem em um só”.

Henry Cavill, como Geralt de Rívia: spin off de The Witcher deve se passar um milênio antes dos eventos da série original (Imagem: Divulgação/Netflix)

“Como fã de fantasia ao longo da vida, estou muito animado para contar a história de The Witcher: Blood Origin”, comentou Declan de Barra, que atuará como showrunner da nova série.

“Uma pergunta está em minha mente desde que li os livros The Witcher: ‘Como era o mundo élfico antes da chegada cataclísmica dos humanos?’. Eu sempre fui fascinado pela ascensão e queda das civilizações, como a ciência, a descoberta e a cultura florescem logo antes dessa queda. Como vastas gamas de conhecimento se perdem para sempre em tão pouco tempo, muitas vezes agravadas pela colonização e pela reescrita da história. Deixando apenas fragmentos da verdadeira história de uma civilização para trás. The Witcher: Blood Origin contará a história da civilização élfica antes de sua queda e, mais importante, revelará a história esquecida do primeiro Bruxo”.

Já Lauren Schmidt Hissrich, produtora executiva, declarou: “Estou muito feliz por colaborar com Declan e a equipe da Netflix em The Witcher: Blood Origin. É um desafio emocionante explorar e expandir o universo The Witcher criado por Andrzej Sapkowski, e mal podemos esperar para apresentar aos fãs novos personagens e uma história original que enriquecerá ainda mais nosso mundo mágico e mítico". O autor Andrej Sapkowski, aliás, vai atuar como consultor na nova produção: “É emocionante que o mundo de The Witcher - como planejado no começo - esteja se expandindo. Espero que traga mais fãs ao mundo dos meus livros.”

Andrej Sapkowski, co-autor dos livros de The Witcher, que deram origem às séries da Netflix e aos jogos da CD Projekt Red (Imagem: Reprodução/Getty Images) 

Segundo o cânone oficial, os primeiros bruxos foram criados nos anos 950 pela linha do tempo da franquia, com a sua origem estabelecida pelo mago renegado Alzur e seu mestre, Cosimo Malaspina, que foram os criadores das mutações e dos processos de alteração corporal pelos que passam os candidatos a bruxos. Os livros não estabelecem apropriadamente, mas a série de jogos desenvolvida pela polonesa CD Projekt Red dizem que, a cada 10 candidatos, apenas dois ou três conseguem sobreviver ao "Teste das Ervas" e efetivamente tornarem-se bruxos, sendo conferidos longevidade extrema e habilidades sobre-humanas de combate, mas, em troca, perdem sua humanidade e literalmente são incapazes de sentir empatia.

The Witcher: Blood Origin será filmado no Reino Unido, mas ainda não conta com data exata de estreia, haja vista que a atual pandemia da COVID-19 deve atrasar alguns processos. Também ainda não se sabe se o spin off terá alguma conexão com a série principal.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.