SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Quem é Kraven, o vilão do Homem-Aranha que chega aos cinemas e videogames

Por| Editado por Jones Oliveira | 26 de Maio de 2023 às 16h30

Link copiado!

Marvel Comics
Marvel Comics
Tudo sobre Marvel

O Homem-Aranha é um dos heróis com os vilões mais icônicos da Marvel. Duende Verde, Venom, Doutor Octopus e Carnificina são apenas alguns dos nomes que compõem a vasta galeria de inimigos memoráveis do Amigão da Vizinhança. E, com toda a certeza, Kraven não está entre eles. Só que, mesmo fazendo parte da segunda divisão de adversários do Cabeça de Teia, o Caçador está em evidência tanto no cinema quanto nos videogames.

A Sony já tinha anunciado que o personagem protagonizaria um filme próprio no mesmo universo de Venom e Moebius e, agora, vimos que ele também será a grande ameaça que Peter Parker e Miles Morales vão ter que encarar em Marvel's Spider-Man 2 para PS5.

Continua após a publicidade

Justamente por não fazer parte desse panteão de inimigos memoráveis do Homem-Aranha é que boa parte do público não sabe quem é Kraven, o Caçador e muito menos por que Sony e Marvel estão apostando tanto no vilão a ponto de colocá-lo tão em destaque dessa forma. E é esse desconhecimento que pode fazer com que o predador máximo seja uma grande surpresa para muita gente.

Honra e nobreza perdida

Kraven, o Caçador é o apelido dado a Sergei Kravinoff, um antigo aristocrata russo cuja família caiu em desgraça após a Revolução Comunista e que encontra na arte da caça a tal honra que ele acreditava que havia perdido.

Ele surge ainda nos primórdios do Homem-Aranha nas HQs, em Amazing Spider-Man #15 (1964). Dessa forma, dá para considerá-lo um inimigo clássico do herói, embora nunca tenha alcançado o mesmo destaque de figuras como o Duende Verde e Doutor Octopus, por exemplo. E, desde o princípio, aparece como esse caçador em busca da sua presa definitiva — o próprio Cabeça de Teia.

Continua após a publicidade

A relação desse antigo nobre russo com o universo das caçadas não é tão óbvia assim. Após perder sua nobreza, Sergei vai passar um tempo na África e é no Quênia que ele descobre seu talento como caçador. A princípio, ele faz isso usando ferramentas básicas, como arcos e lanças, mas não demora para decidir ir à luta com feras com as mãos limpas.

Assim, ele se empolga com o novo hobby e vê na prática a tal da honra que achava ter perdido com a queda de sua família. Ao transformar isso em um estilo de vida um tanto quanto extremo, participa de um ritual vudu em que conhece poções e elixires que lhe dão habilidades sobre-humanas — além de estender seu tempo de vida — e que o ajudam na hora de ir à caça.

Continua após a publicidade

Esses novos poderes fazem parte do kit básico de todo herói ou vilão, dando a Kraven um físico aprimorado com superforça, velocidade e até sentidos ampliados como os de um felino. Com esse doping místico, ele se torna um caçador tão hábil que, em pouco tempo, nenhuma fera é capaz de lhe oferecer desafio — o que faz com que fique entediado. É quando surge a oportunidade de encarar a presa perfeita: o Homem-Aranha.

Um desafio à altura

É a partir desse ponto que o caminho do herói e do vilão se cruzam. Na prática, os dois têm o mesmo nível de habilidade, mas a sagacidade de Peter Parker (e a arrogância de Kraven) sempre fizeram com que o Homem-Aranha saísse em vantagem.

Continua após a publicidade

O ponto é que as diversas derrotas apenas serviram para alimentar a obsessão do caçador em relação ao Amigão da Vizinhança. A cada novo fracasso, ele tinha mais certeza de que o Escalador de Paredes era mesmo o adversário que ele sempre procurou.

E não foi por falta de tentativas. Ao longo dos anos, não foram poucos os embates entre os dois personagens e Kraven até apelou para atividades em grupo para tentar superar o Aranha, mas sempre sem sucesso. Tanto que ele fez parte da primeira formação do Sexteto Sinistro ao lado do Doutor Octopus, Electro, Mistério, Homem-Areia e Abutre. E até mesmo o clubinho do mal não deu conta do jovem Parker.

É a partir desses fracassos sucessivos que a maior história envolvendo Kraven, o Caçador começa. Em A Última Caçada de Kraven, a obsessão do vilão e o efeito de anos de poções e elixires passam a afetar sua sanidade a um ponto em que ele decide lançar sua última cartada não apenas para derrotar o Homem-Aranha, mas também se provar superior ao herói.

Continua após a publicidade

A história criada pela dupla J.M DeMatteis e Mike Zeck em 1987 é um dos maiores clássicos do Aranha e da própria Marvel por causa de seu tom sombrio. Em resumo, Kraven derrota Parker e o enterra vivo. Em seguida, assume o uniforme do Homem-Aranha e passa semanas agindo como o herói. Em sua cabeça doentia, a ideia era mostrar para o mundo (e para o próprio Parker) que Sergei Kravinoff é melhor que seu adversário. Ao se transformar no Aranha, ele finalmente subjugou seu oponente mais formidável. Concluindo sua missão, portanto, Kraven tira a própria vida.

É uma história bem impactante, mas que a cronologia Marvel logo fez questão de desfazer. Isso porque, pouco tempo depois, Kraven foi ressuscitado e voltou a infernizar não só a vida do Homem-Aranha, mas também de outros personagens relacionados, como o Venom, e também ampliou a família do vilão.

Já em 2019, a saga O Último Filho de Kraven decidiu fazer uma reverência ao clássico e matou o caçador de novo. Só que, desta vez, foi em definitivo, mostrando como Sergei reconhecia seu último filho vivo como honrado o suficiente para carregar seu legado. Assim, como o homem lelé das ideias que ele já se mostrava há tempos, se vestiu de Homem-Aranha para que o novo Kraven, o Caçador (que é idêntico ao antigo) pudesse matá-lo.

Continua após a publicidade

Kraven em outras mídias

Apesar de a gente ter dito que Kraven, o Caçador não está no mesmo patamar de outros vilões mais icônicos do Aranha, a verdade é que ele está presente em praticamente todas as animações lançadas pela Marvel ao longo das últimas seis décadas.

Desde a época dos desenhos desanimados da editora, em 1966, Kraven já dava as caras. E é curioso notar como cada um desses desenhos trata o visual do personagem.

Continua após a publicidade

Afinal, o design original de Kraven não é lá muito digno de respeito. Com uma calça legging de oncinha, sapatilha e uma jaqueta de leão que mais uma alegoria de escola de samba, a busca por honra do vilão sempre foi alvo de piadas. Assim, enquanto os desenhos mais antigos eram bem fiéis em relação a esse estilo peculiar, as versões mais modernas tentaram atualizar o conceito — ainda que nunca tenha desistido do animal print. Desenhos como O Espetacular Homem-Aranha evoluíram o conceito e fizeram o personagem passar por uma mutação e virar um felino de verdade.

Em termos de história, os desenhos nunca foram muito além do feijão com arroz. A grande maioria das participações de Kraven o colocavam nesse papel do caçador em busca de sua presa e que sempre usava artimanhas para encurralar o Homem-Aranha para, no fim, ser derrotado mais uma vez. Tudo bem que ele também nunca fez algo diferente disso nas HQs, mas é curioso como o tom mais sombrio de A Última Caçada de Kraven nunca inspirou uma animação.

Além disso, os fãs do Aranha nos videogames também vão lembrar que o caçador também apareceu em The Amazing Spider-Man 2, lançado para PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox 360 e Xbox One. No caso, ele era apenas um dos vilões que Peter Parker encontrava em nova York e nãoa grande ameaça como veremos no título de PS5. Ainda assim, o que mais chama a atenção é como o jogo da Beenox tentou fugir do design clássico e trouxe o personagem com trajes menos espalhafatosos.

Continua após a publicidade

O que esperar de Kraven no cinema e nos videogames

A chegada de Kraven a duas mídias tão poderosas e populares quanto o cinema e os games é mesmo um bom upgrade em seu histórico. É a chance de um público diferente conhecer não só sua obsessão, mas também da sua tragédia familiar e da sua própria jornada rumo à loucura.

Kraven, O Caçador, filme prometido pela Sony para outubro de 2023, deve abordar justamente a história de Sergei e sua transformação no Kraven que a gente conhece dos quadrinhos. Assim, com base nas poucas informações divulgadas e na própria escalação, devemos ver o protagonista — vivido por Aaron Johnson (Vingadores: Era de Ultron) — lidando com a relação tóxica de seu pai (Russell Crowe) ao mesmo tempo em que enfrenta os atritos com seu meio-irmão Dmitri (Fred Hechinger), que é ninguém menos do que o vilão Camaleão.

Continua após a publicidade

O filme ainda escalou a atriz Ariana DeBose (Amor Sublime Amor) para viver Calypso, que é o interesse romântico de Sergei e a responsável por fazer o ritual que dá a Kraven os sentidos ampliados. Assim, podemos esperar que a sua transformação no vilão que conhecemos vai mesmo acontecer.

Já em Marvel's Spider-Man 2, a coisa parece ser mais direta. Ao invés de construir a figura do caçador, Kraven já vai ser apresentado como esse lunático em busca de um novo desafio. É por isso que ele vai até Nova York, principalmente após os feitos de Peter Parker e Miles Morales se tornarem notórios — assim como a grande quantidade de vilões circulando pela cidade. Para ele, são todas presas à espera do caçador perfeito. Resta saber se game e filme vão entregar isso.