Loki | 7 easter eggs que você não percebeu no primeiro episódio

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 09 de Junho de 2021 às 21h00
Divulgação/Disney

O primeiro episódio de Loki já chegou ao Disney+ com a promessa de ser uma das melhores séries do Marvel Studios até agora — o que é um feito e tanto diante do histórico que temos. A estreia do Deus da Trapaça como protagonista trouxe tudo aquilo que os fãs esperavam e até um pouco mais, principalmente em termos de diálogos e roteiro.

Ao mesmo tempo, ele apresentou tanta coisa que é fácil se perder em meio a tudo isso. Além das falas rápidas do personagem, há um caminhão de explicações sobre a Autoridade de Variância do Tempo (ou apenas TVA, na sigla em inglês), o que ela faz e todas as consequências de quem foge de sua linha temporal. Com tanto coisa acontecendo ao mesmo tempo, como prestar atenção aos pequenos easter eggs que a Marvel oferece?

Sim, como em todas as produções do estúdio, o episódio de estreia de Loki traz pequenos afagos para os fãs, mesmo com a história se passando em um único lugar. Há muitas referências aos demais filmes do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês) que são óbvias, mas há também outras pequenas brincadeiras com os quadrinhos e até mesmo com a História que podem passar despercebidos em um primeiro momento.

Para ajudá-lo a pegar todos esses easter eggs, o Canaltech listou algumas dessas brincadeiras deixadas pela Marvel no primeiro episódio de Loki.

7. Goldman Sachs

O homem que aparece sendo preso logo no início do episódio diz ser filho de um diretor da Goldman Sachs, uma empresa real gigante dos investimentos (Imagem: Reprodução/Disney+)

Logo no início do episódio, quando Loki é levado para a TVA, há outra pessoa sendo detida por viajar indevidamente no tempo. Esse personagem não tem nome, mas diz ser filho de um membro da diretoria da Goldman Sachs. É uma piada pequena que passa despercebida, mas o que ela quer dizer?

Essa brincadeira não tem nada a ver com os quadrinhos. Na verdade, a Goldman Sachs é uma empresa que existe de verdade, considerada uma gigante do mundo dos investimentos. Fundada em 1869, ela segue até hoje com seus lucros bilionários ano após ano.

E o que Loki faz ao trazer esse personagem é brincar de De Volta para o Futuro 2, colocando alguém ligado à multinacional viajando no tempo para saber onde investir — isso até ser preso pelos Homens-Minuto da TVA.

6. Nexus

Esse aqui não é bem um easter egg, mas uma conexão entre Loki e Wandavision que vale a pena ficar de olho. Isso porque essa é a segunda vez no MCU que vemos uma série falar sobre o Nexus e, desta vez, o conceito foi explicado e pode indicar o caminho para o futuro dos filmes.

Essa é a segunda série da Marvel que fala sobre o Nexus e agora temos uma referência à "loucura do multiverso" (Imagem: Reprodução/DIsney+)

De acordo com o que é apresentado neste primeiro episódio, um evento Nexus é causado quando um Variante foge do fluxo original do tempo, causando essa distorção temporal — como o próprio Loki aqui. Só que o mais interessante são as palavras escolhidas para descrever as consequências desse acontecimento: se o evento não for controlado, “pode se ramificar em loucura, levando a outra guerra multiversal".

Assim, o que a série propõe é que os Guardiões do Tempo e a TVA existem justamente para manter a linha do tempo seguindo como única, evitando esse Nexus que geraria um multiverso. Bem, não é preciso ser um grande investigador para ver a ligação que isso tem com o próximo filme do Doutor Estranho, que vai se chamar justamente No Multiverso da Loucura, certo?

Além disso, um dos comerciais de Wandavision falava justamente sobre o Nexus. No episódio 7, vemos um remédio com esse nome sendo referido como “um antidepressivo que funciona ancorando você de volta à sua realidade — ou à realidade que escolher”.

5. O demônio

Ainda falando em Wandavision, você deve se lembrar que todas as teorias sobre a série envolviam uma suposta aparição de Mephisto, a figura demoníaca da Marvel. E, por mais que várias sugestões tivessem sido feitas, o personagem não apareceu para enfrentar a Feiticeira Escarlate. Então o que podemos dizer quando o demônio aparece em Loki?

Seria essa uma referência a Mephisto? Pelo visto, não (Imagem: Reprodução/Disney+)

Ainda é cedo para dizer exatamente o que significa a cena no século XVI em que Mobius e os Homens-Minuto encaram o desenho de uma figura demoníaca no vitral de uma igreja — afinal, a Marvel adora fazer suas surpresas —, mas parece que não vai ser desta vez que veremos o capiroto dos gibis.

Isso porque a diretora do episódio, Kate Herron, já revelou que não se trata de uma referência a Mephisto, mas ao próprio Loki. Afinal, estamos falando da Idade Média e de pessoas que viram um ser com chifres vindo dos céus. Assim, é fácil confundir um deus asgardiano com o diabo, não?

4. Pesadelo

E se o Mephisto já foi descartado, o que dizer de outra figura demoníaca do panteão da Marvel? Isso porque o primeiro episódio de Loki faz algumas referências ao Pesadelo, um vilão recorrente das HQs, principalmente de histórias do Doutor Estranho.

Além de várias menções ao nome pesadelo, a bala traz um desenho parecido com o pesadelo das HQs (Imagem: Reprodução/Disney+, Marvel Comics)

Nos gibis, ele comanda o Reino dos Pesadelos, uma dimensão própria dos sonhos, o que faz dele uma espécie de Freddie Krueger da Marvel. E apesar de ele ser um inimigo frequente do Mago Supremo, ele foi o vilão da recente saga A Essência do Medo, no qual foi derrotado por ninguém menos do que o próprio Loki.

Na série, há algumas referências a essa entidade. Ao chegar à TVA, o Deus da Trapaça chama o lugar de pesadelo e a palavra é frisada por Mobius, destacando que esse é outro departamento — ou seja, outra dimensão. Pode ser coincidência, é claro, mas o alerta de easter egg já começou a apitar.

Além disso, ainda na cena do século XVI, uma criança da Idade Média aparece com uma bala moderna. O curioso aí é a figura que aparece na embalagem: um rosto de nariz e orelhas pontudos e cabelo bagunçado — algo bem próximo do Pesadelo dos quadrinhos. E levando em conta que o roteirista de Loki é o mesmo de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, podemos considerar essas falas como pistas?

3. O Tesseract

Ao longo de mais de 10 anos de MCU, já nos acostumamos com o Tesseract sendo sinônimo da Joia do Infinito. Só que, nos quadrinhos, o nome está ligado a outra coisa e não a esse objeto cósmico.

O Tesseract já é figurinha carimbada do MCU, mas tem uma relação diferente com a TVA (Imagem:Reprodução/Disney+)

Nas HQs, Mr. Tesseract é um agente da TVA. Ele foi criado em 1994 para uma história do Quarteto Fantástico e nunca teve grande relevância, sendo apenas citado vez ou outra como alguém abaixo do Agente Mobius na escala burocrática da agência.

Em Loki, há uma rápida piada sobre isso quando o personagem chega à agência. Uma dos Homens-Minuto entrega o Tesseract ao recepcionista e pede para que ele arquive o objeto. Ao descobrir o nome do artefato, ele completa: “Mas que nome bobo”, ironizando o personagem dos quadrinhos.

2. D. B Cooper

Durante a recapitulação da vida de Loki que o Agente Mobius faz após seu julgamento, temos uma passagem que pode não fazer muito sentido para os brasileiros. Afinal, o que é aquela cena em que Loki pula do avião?

Série brincou com a semelhança do ator Tom Hiddleston com o criminoso Dan Cooper (Imagem:Reprodução/Disney+)

O trecho já tinha sido mostrado em um trailer, mas sem muito contexto. Agora vemos que foi um desafio que o próprio Thor fez ao seu meio-irmão. Mas o que pouca gente pode sacar é que a brincadeira está relacionada a um caso histórico de roubo nos Estados Unidos.

Em 1971, um homem sob o pseudônimo de Dan Cooper sequestrou um avião nos Estados Unidos, exigiu US$ 200 mil de resgate e pulou de paraquedas para nunca mais ser visto. O caso movimentou o país e nem mesmo o FBI conseguiu localizar o homem. Tanto que esse é considerado até hoje como o único sequestro aéreo sem solução no país — e agora a gente sabe como ele escapou.

1. Terra-616

Essa não é a primeira vez que o MCU faz referência à realidades dos quadrinhos (Imagem: Reprodução/Disney+)

Já no final do episódio, quando Loki termina de ver a recapitulação de sua vida, o rolo de filme conectado ao projetor se encerra e é possível ver rapidamente algumas anotações sobre ele. Nele, está escrito ETH-616, uma clara referência à Terra-616, universo no qual se passam as histórias em quadrinhos da Marvel. É bem provável que seja apenas um easter egg, já que o próprio universo 616 já foi citado anteriormente em outros filmes, mas sem conectar o MCU com as HQs — mas nunca sabemos o que pode sair dessa loucura de multiverso, certo?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.