O que é a TVA? Conheça a agência temporal que controla as realidades da Marvel

O que é a TVA? Conheça a agência temporal que controla as realidades da Marvel

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 08 de Junho de 2021 às 18h10
Marvel

Com uma das propostas mais curiosas até agora no Universo Cinematográfico Marvel (MCU, na sigla em inglês), Loki chega ao Disney+ nesta quarta-feira (09) para bagunçar diferentes linhas temporais e realidades alternativas. É o tipo de coisa caótica que combina perfeitamente com o Deus da Trapaça — e, justamente por isso, o Marvel Studios vai introduzir uma espécie de repartição pública só para tentar colocar o personagem nos eixos. Mas o que é essa tal de Autoridade de Variância do Tempo que os trailers mostraram?

Pelo que vimos até agora, essa agência parece estar bem próxima daquilo que foi introduzido nos quadrinhos: trata-se de uma espécie de órgão público voltado para monitorar as realidades do multiverso da Marvel. Na prática, é uma entidade que existe para tentar evitar que viajantes temporais alterem a história ou mudem o curso do futuro — mais ou menos como o Doutor Brown tanto falava em De Volta para o Futuro — chegando ao ponto de eliminar aqueles que são considerados perigosos para a existência.

Originalmente, a TVA (sigla em inglês para Time Variance Authority) surgiu nas HQs em 1986 em um gibi do Thor, no qual um agente do futuro vinha para o Século XX caçar um fugitivo temporal e contava com a ajuda do Deus do Trovão. A partir desse momento, ela passou a aparecer esporadicamente em algumas histórias, sobretudo naquelas relacionadas a viajantes temporais em gibis dos Vingadores ou do Quarteto Fantástico.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A grande diferença entre os gibis e o que o MCU vai apresentar deve estar mesmo na forma com que a TVA é representada. Nas HQs, por muito tempo ela teve essa cara mais futurista, cheia de elementos prateados e flutuantes que mais parecem vindos de uma nave alienígena. Já na série, o visual vai seguir aquilo que os gibis adotaram nos últimos anos, retratando a agência como uma repartição pública — e deve ser nesse ponto que a Marvel vai construir o seu humor, mostrando toda a burocracia em torno do monitoramento de realidades.

Quem está por trás da TVA

Apesar das diferenças visuais, a essência burocrática da TVA parece ser a mesma nas duas mídias. Nos gibis, há tantas ramificações hierárquicas dentro da agência que é muito fácil se perder em quem é quem. Quase como um Detran, mesmo.

A grande mente por trás dessa organização que existe em uma zona fora do tempo é o Mr. Alternity, que nunca teve grandes participações nas histórias da Marvel. Isso porque ele sempre foi retratado como um clássico burocrata que deixa todo o trabalho para seus subordinados, como Mobius M. Mobius, vivido na série por Owen Wilson.

O visual de Mobius M. Mobius em Loki está muito parecido com aquele usado nos quadrinhos: o típico burocrata de órgão público (Imagem: Reprodução/Marvel e Marvel Studios)

Nos quadrinhos, Mobius já apareceu algumas vezes, principalmente em histórias do Quarteto Fantástico. Ele é um executivo da TVA que chegou a processar o grupo de heróis por crimes como uso ilegal do tempo e roubo de continuidade. Em outra história, ele aparece para julgar a Mulher-Hulk que tentou alertar um personagem do passado sobre sua morte no futuro.

Além dele, existem outros executivos que devem dar as caras ainda que rapidamente em Loki, como o Mr. Orobouros e o Mr. Paradox. Contudo, o que devemos ver mesmo são os agentes de baixa patente da TVA, como os Cronomonitores. São criaturas sem rosto que existem apenas para monitorar determinada realidade. Assim, sempre que uma nova linha temporal é criada, surge uma dessas entidades para acompanhar os seus rumos — e, levando em conta a bagunça causada pelos Vingadores em Ultimato, pode ter certeza de que problemas de Loki começam quando a TVA vê uma explosão populacional dessas criaturas.

Infinitos Cronomonitores acompanham as diversas linhas temporais da Marvel na TVA (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Ainda há os Minutemen, clones que são a força policial da TVA e controlados pelos Justice, os oficiais dessa realidade. Nos quadrinhos, o mais notório deles é o Justice Peace, que foi com quem o Thor teve que trabalhar na primeira vez que a agência foi citada em um gibi da Marvel.

O que a TVA representa para o MCU

A introdução da TVA em Loki parece óbvia depois dos acontecimentos de Vingadores: Ultimato, mas também é um forte indicativo do que podemos esperar para os próximos filmes da Marvel. Tanto que o estúdio já confirmou um personagem diretamente ligado a viagens no tempo e à própria Autoridade de Variância do Tempo: Kang, o Conquistador vai aparecer em Homem-Formiga e Vespa: Quantumania, que chega aos cinemas em 2023.

Kang, o Conquistador é um dos vilões clássicos da Marvel e está diretamente ligado a viagens no tempo e tem suas ligações com a TVA — e vai aparecer nos cinemas em breve (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Assim, é quase certo de que a apresentação da agência e do conceito de multiverso e linhas temporais em Loki é algo que vai reverberar ao longo de toda a Fase 4 do Marvel Studios e conduzir a história para o inevitável encontro com déspota temporal — que tinha potencial para ser um vilão dos Vingadores e não apenas do Homem-Formiga.

De qualquer forma, o primeiro passo nessa viagem entre realidades começará a ser dado em Loki nesta semana e vamos ter que esperar para ver o que o Deus da Trapaça nos reserva para o futuro (e talvez para o passado) dos filmes.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.