10 filmes com trilhas sonoras memoráveis

Por Sihan Felix | 27 de Agosto de 2020 às 10h22
Universal Studios

Trilha sonora, a princípio, é o conjunto de todos os sons de um filme e não a composição musical. De todo modo, a música alcançou um papel tão importante dentro do cinema que a expressão é sinônimo dela, da música para cinema. John Williams, um dos maiores compositores de música para cinema de todos os tempos, disse uma vez que:

"Uma das boas coisas dos filmes é que, ao combinar a música com a coisa visual, você pode criar associações na cabeça das pessoas. Se tocasse apenas em um concerto não teria o mesmo efeito. É a combinação do visual e da situação. [...] o tubarão, ou o esfaqueamento em Psicose, de Hitchcock, em combinação de notas. A combinação de som e imagem formando uma memória à qual podemos fazer referência".

Nesse sentido, as músicas para cinema que marcam e que acabam se tornando memoráveis não alcançam isso sozinhas. É o conjunto formado pelo visual e pelo trabalho sonoro que eterniza tudo. Um exemplo claro é a trilha sonora do clássico Tubarão (de Steven Spielberg, 1975): já existe uma espécie de inconsciente coletivo que a liga à imagem do predador marítimo, mesmo que nem se tenha assistido ao filme (até para bebês ganhou sua versão... com Baby Shark). E há motivos para isso... mas vamos comentar mais abaixo, nesta lista de 10 filmes com trilhas sonoras memoráveis que o Canaltech preparou:

10. Era uma Vez no Oeste

Para quem assistiu ao filme, a composição de Ennio Morricone é indissociável daquele que é considerado por muitos o maior faroeste já realizado. É tanto que o diretor do filme, Sergio Leone, adequou suas cenas a partir da música de Morricone e não o contrário. Já para quem não assistiu ao filme, acaba sendo uma das músicas mais bonitas de qualquer lista.

9. O Poderoso Chefão

O autoplágio do compositor Nino Rota, que assumiu ter utilizados traços do seu próprio trabalho em um filme de dois anos antes (Os Palhaços, de Federico Fellini) é das músicas para cinema mais icônicas da história. E, ironicamente, parece finalizar uma trilogia do próprio Rota, que, na composição para Fortunella (de Eduardo De Filippo, 1958) já dava indícios do que viria a ser seu trabalho mais inesquecível.

8. Missão: Impossível

Deve ser impossível escutar o tema da franquia Missão: Impossível e não pensar no filme ou mesmo o contrário: pensar no filme e não lembrar da música. Um dos casos mais indissociáveis e uma das trilhas sonoras que mais influenciam no conjunto da obra. Um marco composto por Danny Elfman.

7. O Satânico Dr. No

Como Missão: Impossível, o tema do agente secreto mais famoso do mundo é praticamente indissociável do personagem. Composto por Monty Norman para o primeiro dos filmes de James Bond, O Satânico Dr. No (de Terence Young, 1962), a música já carrega um clima investigativo que acabaria se tornando a marca de todos os filmes que viriam na sequência da franquia.

6. Cinema Paradiso

É complicado não repetir alguns compositores. Ennio Morricone, assim como John Williams, Bernard Herrmann e até Alan Silvestri conseguem se eternizar como uma cola auditiva e, ao mesmo tempo, indissociável dos filmes para os quais compõem. Para Cinema Paradiso, Morricone cria uma das composições mais bonitas já realizadas para o cinema e com uma simplicidade que traduz totalmente o filme.

5. Taxi Driver: Motorista de Táxi

Bernard Herrmann, que não aparecerá somente uma vez nessa lista, insere drama e peso neste filme de Martin Scorsese. A melodia no saxofone parece uma representação de Travis Bickle (Robert De Niro), solitário, acompanhado pela cidade e pelos seus pensamentos cada vez mais duros. O sax é logo substituído por outros solos, como um trompete com surdina, um trombone... até que a cidade (a orquestra) o engole. Uma obra-prima.

4. Guerra nas Estrelas

Deixar somente um trabalho de John Williams na lista é impossível até porque estamos falando de trilhas memoráveis e ele (Williams) é um dos maiores mestres nesse sentido. Poucos conseguem se eternizar na mente dos espectadores com tanta competência. Cada tema de toda a franquia Star Wars é inesquecível e é provável que esteja em 10 de cada 10 listas do tipo.

 3. De Volta para o Futuro

A trilha sonora de Alan Silvestri para a trilogia comandada por Robert Zemeckis carrega tudo o que os filmes precisam: aventura, agilidade, força melódica e ainda cede uma pegada quase épica à história de Marty McFly (Michael J. Fox) e do Dr. Emmett Brown (Christopher Loyd).

2. Psicose

Perfeccionista desde o princípio do filme, Bernard Herrmann é certeiro desde a abertura, construindo uma tensão constante por meio de dissonâncias e ostinatos praticamente onipresentes. Praticamente tudo soa alarmante... até, claro, a cena do chuveiro, onde a dissonância – aqui bem aguda – de Herrmann é a própria simulação das facadas. Uma das maiores trilhas da história.

1. Tubarão

John Williams, aqui, não somente compôs uma trilha eterna e que estaria ligada, como dito na introdução, em uma espécie de inconsciente coletivo sobre o personagem título. A composição, no final das contas, seria um personagem. Como o tubarão em si só aparece na última parte do filme de Steven Spielberg, a música é, em si, o próprio predador. Quando ela surge, sabemos da presença do tal monstro e criamos a sensação de urgência em meio à experiência de assistir ao filme.

É claro, que, em meio a tantas composições para cinema que marcaram a história da arte, muitas tão memoráveis ou até mais do que as escolhidas ficaram de fora. Nenhuma lista é definitiva (como sempre). Praticamente tudo o que John Williams, Ennio Morricone e Bernard Herrmann fizeram remete com muita clareza aos filmes.

De qualquer forma, a beleza dessas listas é que elas podem ser, também, completadas por vocês nos comentários. Então.. Quais são as trilhas sonoras que marcaram vocês? Conta para gente.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.