As 10 cenas mais assustadoras do cinema

As 10 cenas mais assustadoras do cinema

Por Sihan Felix | 15 de Maio de 2020 às 22h00
Paramount Pictures

As expectativas raramente são benéficas quando se trata de cinema. Sempre há que se deixar levar por uma obra para que ela tenha a oportunidade de provar seu valor. Preconceber julgamentos antes de ter contato real com o objeto pode ser um gesto que desmerece ou enaltece o que, a partir de uma visão neutra, não passaria de merecedor de opiniões medianas, mornas. Nesse sentido, quando nos referimos a cenas específicas, tudo é um pouco mais complexo. Seria mais assustadora aquela que corrobora com o terror do filme ou aquela que, mesmo dentro de uma unidade desconexa, tem seu valor separadamente?

O cinema de gênero vem exatamente ao encontro das expectativas, abraçando-as com carinho. Isso porque o funcionamento interno de um filme que venha a se encaixar nessa definição é uma leitura específica do seu gênero. Mantém-se uma estrutura narrativa base, reafirma-se convenções tradicionais e, ao seu modo, cada filme fica livre justamente para subverter o que é preestabelecido para si: eis o surgimento das quebras de expectativas. Tais filmes criam suas próprias galáxias, mas sempre dentro de um universo corajoso, este que enfrenta as expectativas. E mesmo que possam expandir esse universo ao subverter convenções e gestos tradicionais, jamais uma produção de gênero criará o seu próprio cosmo. Um filme de gênero real – raiz – está muito mais preocupado em fazer jus ao seu universo do que posar com alguma arrogância e se dizer mais do que é.

As cenas mais assustadoras desses filmes acabam por se encaixar assim: reforçam a tensão do filme ao qual pertencem, expandem a visão dos espectadores sobre aquele momento ou sobre a premissa inicial ou, ainda, assustam de maneira orgânica – os jump scares podem ser muito bem utilizados afinal.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Mas, de todo modo, listas são subjetivas. É impossível criar algo exato e que corresponda à sensação do público por inteiro. Sentir medo, espanto, assustar-se ou ficar, de fato, apavorado, são questões pessoais e, por isso, nossa lista é inteiramente sem a intenção de alcançar uma verdade absoluta.

Antes de iniciarmos a lista, é bom ressaltar: As cenas podem ser fortes. Você pode clicar para assistir a elas por sua conta e risco.

10. A aparição do Babadook em O Babadook

O inesperado rosto do Babadook surge falsamente quebrando a quarta parede. Mas, antes disso, o som começa uma transgressão na intenção de demonstrar que aquilo que o emite não é humano. Nesse ponto, assim como a protagonista, não conseguimos ver o bicho. Até que essa aparição causa um susto dos mais interessantes em um filme do século XXI.

9. Um grito e a nossa imaginação em A Bruxa de Blair

A campanha de marketing do filme na época acabou convencendo muita gente de que tudo o que se passa, de fato, era real. Isso, obviamente, corroborado pela filmagem como falso documentário. Mas uma das cenas que se tornaram icônicas é a final, com Michael em um canto e virado de costas... e depois vem um grito e nada mais do que a nossa imaginação.

8. Agulhas são o inferno em Audição

Takashi Miike é um diretor, digamos, excêntrico. O grau de perturbação dos seus filmes vai do grotesco ao bizarro. É uma pegada autoral, claro, e feita com muita competência, mas que pode incomodar facilmente quem não tem o estômago preparado. Nessa cena de Audição (de 1999), agulhas são o inferno em formato de objetos... É assustador, é perturbador...

7. A tranquilidade corrompida em Os Pássaros

Hithcock poderia aparecer nessa lista pelo menos duas vezes. Uma delas seria pela primeira aparição de Norman Bates (em Psicose) vestido de mulher... ou o sorriso do próprio Bates quebrando a quarta parede. Mas talvez o diretor inglês tenha passado bastante do limite entre suspense e terror no clássico Os Pássaros. Na cena, inicialmente inofensiva, a protagonista está sentada no banco de uma praça e, pela lente do mestre inglês, vê-se um brinquedo de parquinho. Tudo parece muito tranquilo até que, corte a corte, pássaros após pássaros, dezenas vão se aglomerando por ali...

6. A pseudotranquilidade em Kairo

A estranheza da normalidade. Isso é um dos pontos da carreira excepcional do diretor japonês Kiyoshi Kurosawa. Aqui, uma mulher sem qualquer aparência diferente – a não ser a tortuosidade dos seus passos – aproxima-se. Não há ares demoníacos ou elementos mais visuais que indiquem algo específico... mas é um silêncio e uma pseudotranquilidade mortais. Essa cena do filme de Kurosawa parece, à primeira vista, ter inspirado toda a premissa do filme que traz a próxima cena.

5. O homem alto em Corrente do Mal

Já é inusitada a ideia de que o mal não precisa correr atrás de você: ele vem caminhando, calmamente, e mesmo assim vai te pegar. Essa abordagem do diretor David Robert Mitchell aliada à forma à la John Carpenter com que ele filma deixa Corrente do Mal assustador de um jeito muito clássico. Mesmo assim, uma das muitas cenas pode chamar ainda mais a atenção: a quebra total de perspectiva no surgimento de um sujeito enorme, que anda lentamente atrás da personagem... e ela não o vê logo. É a quebra de um enquadramento comum para esse, no qual o homem parece mal caber na imagem, que causa um estranhamento aliado ao susto e a um medo crescente.

4. Arrastada pela casa em Atividade Paranormal

Esse é outro marco dos filmes found footage, como A Bruxa de Blair. Com o orçamento mais baixo do que o filme de 1999, há muito com o que se assustar em Atividade Paranormal, mas talvez nada supere a cena em que Katie é puxada pelo pé e arrastada aos gritos pela casa por algum tempo.

3. O zumbi tortuoso em [REC]

[REC] é cheio de cenas tensas. E esse primeiro filme é excepcional por criar uma ligação quase que instantânea entre o espectador e a repórter Ángela Vidal, que é a protagonista. É difícil não torcer por ela. No final, quando um zumbi tortuoso cambaleia em sua direção, a tensão parece fazer o corpo tremer.

2. O estupro em O Bebê de Rosemary

Um estupro já é, de todos os modos possíveis, um ato odioso e perverso. Mas Roman Polanski (que seria indiciado por estupro de menor e outros crimes relativos nove anos depois do lançamento de O Bebê de Rosemary, de 1968) parece que estava expurgando a si mesmo (e de maneira que beira a surrealidade) quando elaborou imageticamente a cena em que a personagem de Mia Farrow é estuprada pelo demônio.

A cena final de O Bebê de Rosemary também poderia estar facilmente na lista. Mais assustador, ainda, é saber que Polanski tem, em sua carreira, mais uma cena de estupro doentia, em Repulsa ao Sexo (de 1965).

1. Escadarias e perversidade em O Exorcista

Esse filme tem, pelo menos, a cena mais assustadora da lista e outra que poderia ser a mais perturbadora do cinema de todos os tempos. Ele está na lista por ambas. A primeira, é a famosa descida da possuída Regan (Linda Blair) pelas escadas de casa. É interessante como essa cena causa muito mais impacto se estamos presos ao filme, assistindo por completo e tendo a experiência como um todo, o que prova a capacidade do diretor William Friedkin em criar uma unidade muito coesa.

A segunda, por sua vez, é uma cena muito mais pesada e, se não mais assustadora, perturbadora, que é quando Regan, obviamente possuída, masturba-se com um crucifixo. Essa cena, além de ser, por si só, macabra, carrega uma força destruidora dentro da história: aqui, percebe-se que o mal pode tomar conta de qualquer um, até mesmo de uma alma inocente, corrompendo-a das maneiras mais perversas.

É claro que muitas cenas e filmes ficaram de fora. Hereditário, Corra!Sobrenatural, Invocação do MalUma Noite Alucinante: A Morte do DemônioO Massacre da Serra Elétrica, O Iluminado... são muitas cenas assustadoras e perturbadoras que poderiam facilmente substituir qualquer uma das escolhidas. Por isso, seria excelente saber: qual é a cena mais assustadora do cinema para você? A lista pode ganhar muito mais exemplares a partir dos comentários.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.