O que é a tendência de compra click & collect?

O que é a tendência de compra click & collect?

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 19 de Outubro de 2021 às 09h30
Divulgação/Amazon

Você já deve estar acostumado com o principal modelo de entregas de uma compra online: você espera uns dias e recebe a encomenda chegar no portão de sua casa ou edifício. Mas esta não é a única forma de receber o produto. Ainda que seja mais conhecida no exterior, a modalidade click & connect permite um meio termo entre a experiência de compra presencial e a pela internet. Neste formato, a encomenda sai da loja e não chega na sua casa, mas em um ponto relativamente próximo de sua residência.

O meio mais popular de fazer isso provavelmente é o Amazon Locker, iniciativa de armários inteligentes da Amazon nos EUA onde o cliente passa e retira sua compra. Para destravar a porta do cofre com o produto, é necessário digitar um código de números ou um QR code enviado ao consumidor por email. Para ele, há economia de tempo, pois é mais fácil entregar mais pedidos em um lugar só, em vez de ir de casa em casa; e de dinheiro, pois reduz o custo de entrega last mile, isto é, direto nas mãos do cliente. Há ainda comodidade para quem não fica em casa o tempo todo, e pode retirar o pacote no dia e hora de sua preferência (menos de madrugada).

Há uma alternativa de click & connect chamada pick up store. Nela você retira o produto em uma loja pertencente à rede da empresa, ou de um estabelecimento parceiro. Um exemplo é o Retira Rápido, serviço da Via (Casas Bahia, Extra e Ponto Frio). A Magazine Luiza também faz isso para determinados produtos, e a B2W (Submarino, Americanas) tem seu próprio serviço chamado apropriadamente de Click Connect, onde lojistas menores podem se cadastrar para se tornar pontos de retirada. Em paralelo, mercadinhos, lanchonetes e restaurantes já usam esse formato, para clientes que estão voltando para casa e o estabelecimento já está no seu caminho. Assim, consegue pegar a comida quente direto da fonte.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Para o lojista, também ha vantagens. Como mencionado, ele economiza nos custos de entrega final ao cliente e pode entregar vários pedidos diferentes de um bairro em um único local. Com o barateamento do frete, espera-se um incremento nas vendas. E no caso de lojas que sejam ponto de retirada, o cliente também pode se deparar com outros produtos e comprá-los.

A modalidade já vem sendo testada no Brasil de forma discreta. A CliqueRetire instalou armários inteligentes em áreas de grande circulação de São Paulo e do Rio de Janeiro. Em julho deste ano, os Correios instalaram seu primeiro locker no Shopping Metrô Itaquera.

Para as empresas, essa estratégia traz alguns desafios, como a escolha cuidadosa da localização e preparação física dos pontos de retirada, além de repensar como os produtos serão enviados e deixados no local de maneira ágil e eficiente. Há ainda todo um novo planejamento e rastreio do estoque e a questão da digitalização na experiência do cliente, pois os códigos e QR codes precisam funcionar perfeitamente.

“Uma solução possível são as lojas escuras ou dark stores, pontos com mercadoria que não são abertos ao público, mas que ajudam as empresas a ganharem capilaridade e velocidade com um investimento mais baixo”, explica Andrés Ávila, gerente de marketing vertical da Zebra, empresa brasileira de soluções de logística.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.