AMD pode estar prestes a reviver projeto de mini PC voltado para jogos

Por Wagner Wakka | 14 de Outubro de 2020 às 11h18
Divulgação/AMD
Tudo sobre

AMD

Saiba tudo sobre AMD

Ver mais

A AMD pode reviver o Projeto Quantum de mini PCs focado em jogos. A empresa tinha iniciado pesquisas sobre o assunto em 2015 e não trouxe mais informações sobre a ideia. Contudo, agora em 2020, a patente sobre a ideia foi registrada nos Estados Unidos.

A proposta é que o Quantum seja um PC pequenininho, mas com alta capacidade de processamento voltado para games. Ele teria um formato que lembra um cubo, de 24 cm de comprimento por 16 cm de altura. Segundo a patente, o projeto vai contar com um sistema de resfriamento líquido na faixa central e um radiador de 180 mm, que dissiparia o ar quente com auxílio de ventoinhas.

A parte curiosa é que o projeto não usaria CPU da AMD, mas um Core i7-4790K da Intel, sua principal concorrente no setor. Por mais contraditório que isso possa parecer, faz sentido de acordo com a data em que a ideia foi lançada.

Em 2015, a AMD ainda não havia anunciado a aclamada família Ryzen de processadores e os planos eram trabalhar com a concorrente e duas placas de vídeo Radeon R9 Fury X, o que pode ser substituído por placas novas da companhia. Da mesma forma, o projeto atualizado deve contar com CPU Ryzen de terceira geração.

Imagens superior e inferior da patente (Foto: AMD)

Tudo isso ainda é especulação, embora algumas novidades novidades já tenha sido confirmadas pela patente. Por exemplo, o Quantum agora conta com saída de áudio, portas USB e conectividade wireless, provavelmente pensando em controles.

Outra mudança está no conector de 10 pinos para energia. O padrão é curioso, tendo em vista que fontes atuais não trabalham com entradas de 10 pinos. A empresa pode introduzir um novo formato assim como a Nvidia trouxe o conector de 12 pinos para o mercado com as RTX 3000.

Quando o Quantum pode chegar ao mercado? Bom, ainda é cedo para dizer se a AMD vai realmente produzir o seu mini PC com foco em jogos para rivalizar com consoles. A questão é que atualmente ela tem parcerias com Sony e Microsoft para equipar PlayStation 5 e Xbox Series X com CPU e GPU. Assim, não faria sentido se posicionar como adversária dessas empresas.

Por outro lado, é curioso que a empresa registre a patente do Quantum só agora, depois de cinco anos da idealização, indicando que ainda há interesse em continuar o projeto.

Fonte: Ptentes Justia

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.