Publicidade

Uno de volta? Versão elétrica do ícone chega em 2024

Por| Editado por Jones Oliveira | 23 de Janeiro de 2024 às 09h43

Link copiado!

Divulgação/Fiat
Divulgação/Fiat

Aposentado no Brasil desde 2021, o Fiat Uno deixou um verdadeiro legado por aqui. Afinal, foi responsável por uma série de inovações na indústria nacional e, por isso, escreveu um capítulo especial na história do segmento verde-amarelo.

Na Europa, o modelo similar ao Uno tem um nome diferente: Panda. O compacto é um dos carros mais antigos do mercado, mas após 13 anos de vendas, finalmente deverá receber uma atualização completa, desde o design até a troca da motorização, que agora será elétrica.

A Stellantis planeja lançar o Panda 100% elétrico em julho de 2024, talvez junto de uma versão híbrida leve. O “Uno” europeu será baseado no conceito Centoventi, protótipo mostrado pela primeira vez no Salão de Genebra, em 2019, mas que recebeu um ou outro retoque desde então, para ficar atualizado.

Continua após a publicidade

A produção do “novo Uno” poderá ter como sede o leste europeu, mais precisamente a Eslováquia. A ideia da Fiat é fazer do Uno um carro com pegada jovem, com centenas de personalizações de cores entre carroceria e teto.

O preço também promete ser uma atração, já que a ideia da marca é ajudar a popularizar o segmento de carros eletrificados. Segundo a mídia europeia, os executivos da Fiat pretendem lançar o Panda por preços na faixa de US$ 25 mil (cerca de R$ 125 mil, na conversão direta).

Continua após a publicidade

Fiat Panda: “Uno” elétrico vem ao Brasil?

Não há, ao menos por enquanto, qualquer indicativo por parte da Fiat ou da Stellantis sobre a chegada do “Uno” elétrico ao Brasil. Mesmo assim, motivos não faltam para o consumidor verde-amarelo se empolgar.

Afinal, recentemente, Oliver François, CEO da Fiat, declarou que a empresa poderia aumentar a rentabilidade unificando as linhas da marca no Brasil e na Europa a partir de 2024. Além disso, o Panda também se encaixaria no portfólio como um rival direto do Renault Kwid E-Tech e, principalmente, dos chineses Dolphin e Ora 03, que dominaram o segmento de carros elétricos de entrada no país.