Publicidade

7 motivos para comprar o Mercedes-AMG EQS 53

Por| Editado por Jones Oliveira | 29 de Julho de 2023 às 09h30

Link copiado!

Felipe Ribeiro/ Canaltech
Felipe Ribeiro/ Canaltech

O Mercedes-AMG EQS 53 foi o primeiro carro elétrico da divisão esportiva da montadora alemã e isso diz muito sobre a ousadia aplicada neste modelo. Totalmente futurista, recheado de equipamentos e esportivo em todos os aspectos, o sedan coupé cumpre o que promete em cada centímetro e faz jus ao nome AMG.

O Canaltech passou um tempo com o EQS 53 e vai listar 7 motivos para você comprá-lo. Em um carro como esse, fica até difícil de elencar apenas algumas razões, mas vamos destacar aquilo que consideramos mais legal e importante, isso sem falar naquilo que pode diferenciá-lo de concorrentes como Porsche Taycan 4S e GTS e Audi e-Tron GT.

Continua após a publicidade

Qual é o público-alvo do Mercedes-AMG EQS 53?

Para pagar R$ 1,4 milhão em um carro, obviamente seu público-alvo se torna bem restrito. Em tendo condições, o cliente do Mercedes-AMG EQS 53 quer unir a esportividade da divisão AMG com a tecnologia distópica que esse modelo apresenta. O comprador de Mercedes, geralmente, tem mais de 30 anos e quer, acima de tudo, conforto.

Mas, no caso deste modelo, tanto faz a idade. O poder aquisitivo e a paixão por tecnologia podem agregar ao perfil desse comprador.

7 motivos para comprar o Mercedes-AMG EQS 53

Continua após a publicidade

Veja abaixo os principais motivos para levar o Mercedes-AMG EQS 53 para casa.

7. Design

O design do Mercedes-AMG EQS 53 pode não atrair tanto os puristas e fãs mais fervorosos da marca alemã, mas não podemos dizer que ele não chama atenção e que não é bonito. O sedan elétrico premium é feito para chocar e trazer um ar mais futurista, se distanciando um pouco do Mercedes-Benz Classe S, três volumes mais caro e luxuoso da montadora.

As rodas aro 21 receberam o tratamento AMG que homenageiam a equipe de Fórmula 1; também há um leve spoiler na traseira, luzes de LED que interligam as duas lanternas, saias laterais, maçanetas que se escondem para favorecer a aerodinâmica e, na dianteira, a característica estrela da Mercedes com a grade coberta, porém desenhada com linhas cromadas, tentando trazer alguma normalidade.

Continua após a publicidade

6. Acabamento

Por mais que não tenha exatamente o mesmo luxo visto no Classe S, o EQS 53 é, sim, um veículo que exala elegância e sofisticação. Há abundância de camurça, couro e partes com imitação de aço escovado. E tudo isso "orna" muito bem com o aspecto futurista e tecnológico da cabine, que traz três telas gigantes no painel.

Continua após a publicidade

5. Esportivo confortável

Muitos carros da AMG, mesmo sendo esportivos, trazem conforto na rodagem "civil" e isso não é diferente com o Mercedes-AMG EQS 53. A suspensão pode ser ajustada conforme a necessidade, com o seletor na central multimídia ou no volante.

No modo conforto, ela fica um pouco mais suave e consegue absorver muito bem as imperfeições das ruas, mas sem deixar de realizar curvas com extrema segurança.

O espaço interno é outro destaque. Com 5,22m de comprimento e uma distância entre-eixos de 3,21m, o EQS tem um latifúndio nos bancos traseiros, proporcionando enorme conforto para pessoas altas. Esse melhor aproveitamento é reflexo, também, da nova plataforma MEA, projetada para os carros elétricos da Mercedes.

Continua após a publicidade

4. Tecnologia

O Mercedes-AMG EQS 53 é o que temos de melhor na linha da Mercedes em termos de tecnologia e tudo é bem palpável, dando a real impressão de estarmos em um carro de outro planeta. Para começar, há três telas no painel frontal, sendo duas para o motorista e uma exclusiva para o passageiro, que lhe dá controle, por exemplo, da iluminação da cabine e do que está tocando no rádio.

O sistema multimídia, aliás, é composto por um sistema de som da Burmester, espelhamento de celulares sem fio, carregamento por indução, GPS nativo com realidade aumentada, todos os sistemas de segurança ativa e auxílio ao motorista com condução semiautônoma, inteligência artificial MBUX e machine learning para os modos de condução.

Continua após a publicidade

3. Fácil de estacionar

Como citamos, o Mercedes-AMG EQS 53 tem mais de 5,20m de comprimento e isso poderia ser um problema na hora de manobrá-lo. Poderia, se não fosse pela ajuda da tecnologia e da engenharia da Mercedes.

Para começar, o EQS tem sensores de estacionamento 3D com aproximação realizada por meio de software e envio de ondas sonoras, que exibem tudo o que acontece na tela do multimídia. Além disso, há a câmera 360º e a visão pode ser controlada tanto como se fosse visto de cima como na traseira e na dianteira. Quanto mais próximo você estiver de um obstáculo, mais o carro limita a sua ação com o acelerador.

Continua após a publicidade

Como se não bastasse, em locais mais apertados e de difícil acesso, o esterçamento das rodas traseiras é um grande auxílio, mesmo que isso exija um certo cuidado.

Se você preferir, há o sistema de estacionamento semiautônomo, que faz tudo por você.

2. Desempenho

Continua após a publicidade

Carros elétricos são muito legais de dirigir e todo mundo que já teve a chance de guiar um sabe, mas vale destacar o que um AMG zero emissão e com essa capacidade é capaz de fazer quando pisamos no acelerador.

Mas antes vamos aos números: nesta versão, o EQS 53 vem com dois motores, um em cada eixo, que rendem ótimos 658cv e 96,8 kgf/m. A unidade testada pelo Canaltech, no entanto, estava equipada com o pacote AMG Dynamic Plus, que levou o sedan para impressionantes 761cv e 104,01 kgf/m de torque.

O 0 a 100km/h, segundo a marca, é feito em 3,8s, mas conseguimos ótimos 3,6s, mesmo o carro pesando 2.680kg. Mas, mais do que falar de números, a sensação de pisar fundo nesse carro é coisa de outro mundo. Se você for sensível a altas velocidades, saiba que, ao exigir tudo o que ele pode, seus órgãos vão todos para trás e há uma sensação estranha na cabeça, com a pressão e o sangue também se movimentando.

Isso é mais perceptível quando saímos da inércia. Em retomadas, tudo parece mais natural. Com isso em mente, espere, sim, um carro ágil e mais do que suficiente para executar qualquer coisa.

Continua após a publicidade

1. Autonomia

Muita gente se preocupa com a autonomia de um carro elétrico, mas quem tiver os mais de R$ 1,4 milhão para comprar o Mercedes-AMG EQS 53 não vai ter essa preocupação. No ciclo WLTP, que ele consegue seguir à risca, a autonomia é de 580km, com consumo estimado de 21,4 kWh para cada 100km. A bateria, por sua vez, tem 120 kWh, uma das maiores do mercado brasileiro. A potência máxima de carregamento também impressiona: 200 kWh.