Crise do combustível impulsiona venda de carros elétricos no Reino Unido

Crise do combustível impulsiona venda de carros elétricos no Reino Unido

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 01 de Outubro de 2021 às 10h10
Jonathan Kemper/Unsplash

Problemas com caminhoneiros, filas nos postos, gasolina escassa... Não, não estamos falando de um problema no Brasil, como o enfrentado em 2018. A gasolina, hoje, é um produto difícil de ser encontrado em uma das nações cuja economia é uma das das maiores do mundo: o Reino Unido. E o cenário fez explodir as buscas por informações sobre os carros elétricos. Afinal de contas, quem tem carro elétrico não precisa de gasolina, não é mesmo?

Segundo o CarGuide, o dia 24 de setembro registrou um aumento de 1.600% em buscas no Google sobre veículos elétricos. Isso é o equivalente a um aumento de 16 vezes em relação à média de buscas em dias comuns. Outro site, o Carwow, que é segmentado em veículos elétricos, registrou alta de 56% nas consultas dois dias depois, com a crise já estabelecida na região.

“A falta de combustíveis tradicionais nos postos gerou pânico entre os motoristas britânicos, que começaram a pesquisar carros elétricos em massa. Em uma semana, o tráfego por modelos movidos a bateria aumentou 94%”, destacou Sepi Arani, diretor da divisão comercial da Carwow.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A busca por carros elétricos explodiu e, consequentemente, as vendas desse tipo de veículo também cresceram. Segundo informações do Auto Trader Group, foram emplacados 7.388 novos carros no mês de agosto. Em setembro, em cima desse crescimento, já houve alta de 36% e a busca por carros usados do tipo cresceu 61% entre um fim de semana e outro.

A crise do combustível

Imagem: Michael Fousert/Unsplash

A origem da crise do combustível, que deu início à busca desenfreada por carros elétricos, aconteceu há pouco tempo. Tudo começou depois que a BP petroleira informou que precisaria fechar temporariamente alguns postos por falta de caminhoneiros para entregar o combustível.

Segundo a imprensa local, há uma enorme carência de motoristas, em torno de 100 mil profissionais, e outros setores da economia também estão sendo afetados. No caso dos combustíveis, isso gerou uma corrida aos postos, longas filas para abastecer os carros e, em pouco tempo, a falta de gasolina.

A causa da falta de motoristas, por sua vez, teria o Brexit como pano de fundo. Desde que ele teve início, muitos motoristas europeus voltaram para seus países de origem ou mudaram-se para outro lugar, porque trabalhar no Reino Unido envolvia burocracia de fronteira adicional que afetava sua renda.

Os postos de gasolina chegaram a implementar um racionamento de combustível (30 euros por carro), mas, segundo o governo do Reino Unido, a situação está se normalizando. De qualquer forma, o ponto de destaque em toda essa história, de acordo com vários veículos de mídia internacionais, é que talvez tenha chegado a hora de antecipar a busca por um carro elétrico.

O Tom's Guide, por exemplo, lembrou que a União Europeia planeja proibir efetivamente a venda de novos carros movidos a combustão em 2035, embora alguns países, incluindo o Reino Unido e a Dinamarca, planejem fazê-lo muito antes. Então, por que esperar?

Fonte: BBC, Inside EVs, Tom's Guide, CarGuide

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.