Carros autônomos chegarão em 5 anos, diz Ford

Por Redação | 17 de Agosto de 2016 às 11h38

A Ford está otimista em relação ao seu projeto de carros autônomos. O objetivo da companhia é oferecer tecnologia suficiente para que os automóveis autônomos possam oferecer segurança e eficiência no transporte de passageiros. De acordo com a montadora norte-americana, carros que não precisam de interferência humana poderão ser produzidos em massa dentro de cinco anos.

Outras grandes montadoras, como General Motors, Volkswagen, BMW e Nissan, também já fixaram metas para oferecer automóveis com certo nível de autocondução. Mas os planos da Ford são mais ambiciosos, tendo em vista que os carros deverão ser totalmente autônomos, sem que as pessoas tenham de desempenhar algum papel de condução. "As outras empresas não especificaram o nível de autocondução que estão prometendo", disse Karl Brauer, analista da Kelley Blue Book.

A Ford afirmou que os carros que dirigem sozinhos serão inicialmente utilizados para o transporte coletivo e para serviços de passeio por aplicativo (ride-hailing). "A próxima década será definida pela automação do automóvel, e vemos veículos autônomos como tendo um impacto tão significativo na sociedade como a linha de montagem da Ford teve há 100 anos", disse o CEO da montadora de automóveis, Mark Fields. "Estamos dedicados a colocar na estrada um veículo autônomo que pode melhorar a segurança e resolver os desafios sociais e ambientais para milhões de pessoas."

A autocondução tem recebido muitas críticas negativas recentemente devido aos acidentes envolvendo os modelos da Tesla. De acordo com as investigações dos casos, o piloto automático do veículo não funcionou como esperado, provocando as fatalidades. A Tesla já informou que o recurso é seguro, mas alertou aos motoristas para estejam sempre preparados para assumir o controle do automóvel. Já os defensores dos carros autônomos afirmam que a tecnologia irá reduzir significativamente os acidentes. Segundo órgãos de segurança no trânsito, no ano passado houve mais de 35 mil mortes de trânsito nos Estados Unidos, sendo 94% causados por erro humano. Uma vez que as empresas acreditam que os computadores são melhores motoristas que os humanos, esse número deverá cair consideravelmente.

A Ford já está realizando testes de carros híbridos de autocondução nas estradas da Califórnia, Arizona e Michigan. Até o final de 2018, a expectativa é que a empresa tenha 90 desses carros nas ruas. Nesta semana, a montadora norte-americana, em parceria com a empresa de tecnologia chinesa Baidu, anunciou um investimento de US$ 150 milhões na fabricante de sensores automotivos Volodyne. A companhia também pretende ampliar sua equipe no centro de pesquisas de carros autônomos em Palo Alto, na Califórnia.

Via CNN

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.