Publicidade

YouTube planeja lançar app oficial para o Apple Vision Pro

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 06 de Fevereiro de 2024 às 09h25

Link copiado!

Divulgação/Apple
Divulgação/Apple
Tudo sobre YouTube

Duas semanas após negar o desenvolvimento de um aplicativo dedicado ao Apple Vision Pro, o YouTube mudou completamente de posição e informou que uma solução para o headset de realidade virtual está no “roadmap” da empresa.

A informação foi confirmada pela porta-voz da plataforma Jessica Gibby em e-mail enviado ao site The Verge. “Estamos entusiasmados com o lançamento do Vision Pro e apoiamos isso garantindo que os usuários do YouTube tenham uma ótima experiência no Safari. Não temos planos específicos para compartilhar neste momento, mas podemos confirmar que um aplicativo Vision Pro está em nosso roteiro”, escreveu na mensagem.

Suporte ao Vision Pro

Continua após a publicidade

O Vision Pro chegou ao mercado com mais de 600 apps nativos, porém algumas das plataformas mais populares ficaram de fora do lançamento — incluindo YouTube, Netflix e Spotify.

Além disso, um representante do YouTube informou há duas semanas que não havia planos para disponibilizar o aplicativo para iPad na VisionOS App Store. Isso porque a portabilidade de apps do iPad é a maneira mais prática para os desenvolvedores levarem suas soluções para o headset da Apple.

Parece, no entanto, que a plataforma de streaming mudou de opinião em relação aos óculos de realidade virtual. A declaração de que a companhia colocou no seu planejamento o desenvolvimento de um app para o Vision Pro parece indicar uma confiança no sucesso do produto.

Continua após a publicidade

Apesar do valor estratosférico do dispositivo da Apple — US$ 3,5 mil ou cerca de R$ 17,3 na cotação atual —, os números estimados de vendas da primeira semana são surpreendentes: entre 160 e 180 mil headsets vendidos. Esses dados iniciais podem ter contribuído na decisão do YouTube de reconsiderar a questão de suporte ao Vision Pro.

Solução de terceiros

Outra teoria sobre essa mudança de posição está relacionada ao lançamento de uma solução independente que rapidamente ganhou apoio entre os usuários. O desenvolvedor Christian Selig criou um app não-oficial do YouTube, chamado Juno, para a transmissão de conteúdo nos óculos da Apple.

Em seu currículo, Selig teve passagem pela própria Apple e foi o responsável pelo app Apollo para o Reddit. Em sua blog, o desenvolvedor conta que consome muito o YouTube e “ficou triste quando ao streaming anunciou que não tinha planos de construir um aplicativo visionOS e desativou a opção de carregar o aplicativo para iPad”.

Continua após a publicidade

Selige explica que o Juno nasceu dessa frustração. O app tem como base o funcionamento do streaming, bem como todo o seu catálogo de conteúdo. O YouTube, ao ver o crescimento de soluções de terceiros para o Apple Vision Pro, pode muito bem ter reconsiderado a decisão para não perder um potencial mercado.

Fonte: The Verge