WhatsApp pode facilitar venda de produtos e serviços pelo desktop

WhatsApp pode facilitar venda de produtos e serviços pelo desktop

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 06 de Junho de 2022 às 12h15
Rubens Eishima/Canaltech

O WhatsApp trabalha em um recurso para incentivar as vendas de lojistas e empresas por meio da plataforma no desktop. A ideia seria oferecer um atalho nas conversas para agilizar a criação de pedidos no computador, sem precisar recorrer ao celular para comercializar produtos com os clientes.

Um print de tela publicado pelo site especializado WABetaInfo mostra detalhes do funcionamento do botão. Ele ficará escondido no menu de ações (aquele com o desenho de clips, posicionado ao lado do local onde digita a mensagem) e será a segunda opção de baixo para cima, logo após o ícone de envio de imagem.

O ícone de pedidos pode chegar em breve aos empresários que usam o WhatsApp para Desktop (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Ao criar um novo pedido, a empresa poderá escolher quais produtos serão incluídos, a quantidade, o preço e outros detalhes. Feita a conferência dos itens, basta compartilhá-lo com o cliente.

A adição deve funcionar de modo semelhante ao que já ocorre no Android e no iOS. Nos celulares, um ícone com a moeda local (R$, no Brasil) permite enviar e receber dinheiro sem detalhes, o que pode deixar compradores confusos sobre o valor final cobrado.

Ferramenta de venda para lojistas

Desde o mês passado, há um experimento para oferecer aos lojistas a opção de trocar o "Pagamento" pelo botão "Order" (Pedido, em português), assim é possível exibir um resumo dos itens para conferência antes do pagamento. Hoje, é possível vender produtos e serviços com pagamento direto pelo WhatsApp Pay, sem precisar levar as pessoas para sites ou links externos.

A novidade está em fase de desenvolvimento para o WhatsApp beta para Desktop e será provavelmente atrelada a contas empresariais. Não há previsão de laçamento até o momento, nem mesmo para os testadores do app, o que significa que pode levar ainda várias semanas para desembarcar.

Fonte: WABetaInfo  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.