Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

WhatsApp e Threads são removidos da App Store na China

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 19 de Abril de 2024 às 10h30

Link copiado!

Anton/Pexels
Anton/Pexels
Tudo sobre WhatsApp

A Apple precisou remover os aplicativos do WhatsApp e Threads — ambos da Meta — da App Store na China devido a uma decisão do governo do país, que alega preocupações relacionadas à segurança nacional. No entanto, Instagram, Facebook e Messenger, que também pertencem à companhia de Mark Zuckerberg, continuam disponíveis para download na região.

Apple não concorda, mas obedece

A remoção dos apps ocorreu na sexta-feira (19) após uma ordem da Administração do Ciberespaço da China cumprida pela Maçã, porém a Big Tech deixou claro através de um porta-voz que não concorda com a decisão. “Somos obrigados a seguir as leis dos países onde operamos, mesmo quando discordamos”, apontou a empresa.

Continua após a publicidade

Mesmo sem um motivo explícito e declarado pela entidade chinesa, especialistas de tecnologia acreditam que a determinação tem a ver com uma norma do ano passado que exige o registro de todos os aplicativos no governo chinês — a regra entrou em vigor no dia 1º de abril de 2024.

Por fim, a Apple destacou que ainda é possível instalar o WhatsApp e o Threads nos iPhones do país asiático, mas apenas por meio de outras lojas digitais ou se a pessoa tiver uma conta de outra localidade.

Apple deve usar o Baidu na China

Como tantas outras, a empresa de Cupertino precisa "cair nas graças" do país que opera, isso inclui remover aplicativos de sua loja digital e trabalhar com ferramentas de marcas locais.

Sendo assim, parece que a Apple deve começar a usar a IA generativa do Baidu — companhia de tecnologia chinesa — no iPhone 16 e outros dispositivos vendidos em território chinês.

As negociações entre as marcas teriam ocorrido no mês de março, de acordo com informações do site chinês China Star Market. Vale apontar que a Big Tech estadunidense deve lançar o Apple Vision Pro no mercado do país asiático com apps locais.