Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Apple | Por que a marca da fabricante do iPhone é uma maçã mordida?

Por| Editado por Wallace Moté | 12 de Agosto de 2023 às 11h00

Link copiado!

Ivo/Canaltech
Ivo/Canaltech
Tudo sobre Apple

É seguro dizer que a Apple tem um dos logotipos mais conhecidos do mundo, e um dos mais autoexplicativos também. Afinal, trata-se de uma maçã com uma mordida ao lado direito — contudo, esse detalhe estético é bastante proposital, e tem um objetivo claro na construção de uma identidade sólida.

Em resumo, a mordida serve para dar um maior senso de proporção no símbolo da Apple. Quando ele foi desenvolvido nos anos 1970, o designer Rob Janoff julgou que a simplicidade do símbolo da maçã poderia fazer com que ela ficasse parecendo uma cereja, ou outra fruta.

Continua após a publicidade

Fazendo com que alguém “morda uma maçã” ficou mais fácil perceber, à primeira vista, que se trata da fruta que eventualmente estamparia modelos de iPhone ou iPad. Janoff contou que as versões de design apresentadas para o fundador da Apple Steve Jobs incluíam uma opção com a mordida e outra sem, e o lendário diretor escolheu a primeira alternativa.

Maçã do iPhone tem histórias paralelas

Por mais que o motivo da presença da mordida seja relativamente simples, existem outras teorias anteriores que foram eventualmente desmentidas, ou incorporadas na história. Uma delas envolve Alan Turing, considerado o pai da computação.

Turing foi, sem dúvidas, um gênio em diversas áreas do conhecimento. Contudo, sua história também é marcada pelo fato de ele ter sido homossexual, o que era ilegal no Reino Unido durante a época em que ele viveu.

Por isso, em 1952 ele foi condenado por indecência, após autoridades terem descoberto seu relacionamento com um homem de 19 anos na cidade de Manchester. Dois anos depois, ele foi encontrado morto ao lado de uma maçã mordida e envenenada com cianeto.

Desta forma, o logo da Apple teria um significado duplo: além da mordida, as primeiras versões foram feitas com as cores do arco-íris, que são um símbolo da comunidade LGBTI+.

Seria uma história comovente, se não fosse falsa. Além de já ter sido desmentida por Janoff, ela tampouco faz sentido cronologicamente: afinal, as primeiras aparições da bandeira do orgulho LGBTI+ datam de 1978, um ano depois da primeira maçã da Apple.

Continua após a publicidade

Ademais, a ordem das cores vistas nos arco-íris de ambos os símbolos são diferentes, o que também pode ser apontado como uma inconsistência dessa versão. Décadas depois, a marca seria redesenhada para a versão em preto e branco que é conhecida atualmente.

A maçã de Isaac Newton

Ao dar um passo atrás, os mais curiosos podem se perguntar qual é a motivação por trás do nome da empresa. Mais uma vez, a explicação é mais simples do que muitos podem esperar.

Continua após a publicidade

Em entrevista concedida no ano de 1981, Jobs explicou que escolheu o nome apenas “porque gostava de maçãs”, sem qualquer motivação especial. O nome da marca já era escrito por extenso na primeira identidade visual da história da Apple, no ano de 1976.

A parte mais curiosa dessa história é que a parte central do primeiro logo mostra a ilustração de Isaac Newton, que formulou a teoria da gravitação após ter assistido a queda de uma maçã de uma árvore.

A composição com Newton sentado foi feita pelo empresário Ronald Wayne, que saiu da Apple apenas dias após sua fundação — a marca criada por ele também não durou muito, já que foi considerada “difícil para reproduzir em um espaço pequeno”, e substituída apenas um ano depois.

Fonte: The Logo Creative, Tailor Brands, CrowdSpring