Publicidade

Tecnologia GPT-4 é anunciada e vai reforçar o ChatGPT

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 14 de Março de 2023 às 15h28

Link copiado!

Alveni Lisboa/Canaltech
Alveni Lisboa/Canaltech

A OpenAI lançou o site oficial dedicado à tecnologia GPT-4, a sucessora oficial do GPT-3.5, que atualmente abastece o ChatGPT. Segundo a companhia, este é o sistema mais avançado já feito, capaz de produzir "respostas mais seguras e úteis".

O GPT-4 poderá resolver problemas difíceis com maior precisão, graças ao seu conhecimento geral mais amplo e habilidades de resolução de problemas. Além disso, a ferramenta deve apresentar ainda mais criatividade do que antes para executar tarefas de forma otimizada.

Continua após a publicidade

Segundo os desenvolvedores, o novo ChatGPT poderá gerar, editar e interagir com usuários em tarefas como redação criativa e técnica. Isso significa que o chatbot vai compor músicas, escrever roteiros adaptados à mídia desejada ou até aprender o estilo de escrita de um usuário para replicá-la. A ferramenta também consegue ler imagens e descrevê-las com boa precisão.

Em demonstrações no site, é possível notar alguns usos práticos e mais evoluídos da ferramenta, e um exemplo é a resolução de problemas de lógica ou matemática com precisão, algo que a versão anterior deixava a desejar. As respostas também parecem ser mais objetivas, sem tanto papo e com mais resultados diretos.

Testes de capacidade

A OpenAI afirma que o GPT-4 supera o ChatGPT atual ao conseguir pontuações mais elevadas em testes como o Uniform Bar Exam, equivalente estadunidense ao exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e nas Olimpíadas de Biologia.

Continua após a publicidade
"Passamos 6 meses tornando o GPT-4 mais seguro e alinhado. O GPT-4 tem 82% menos probabilidade de responder a solicitações de conteúdo proibido e 40% mais chances de produzir respostas factuais do que o GPT-3.5 em nossas avaliações internas", ressalta o site.

O resultado é fruto da incorporação dos feedbacks humanos dos usuários do ChatGPT. Também foram ouvidos mais de 50 especialistas do setor que analisaram questões mais técnicas, incluindo segurança e proteção contra violação de regras de IA.

Após quase quatro meses de testes, os desenvolvedores também conseguiram trazer lições do uso real do modelo anterior para otimizar o GPT-4. A ideia é também otimizar o produto conforme o uso constante das pessoas, em uma estratégia de monitoramento e atualização em tempo real.

Produtos com o GPT-4

Continua após a publicidade

Embora esteja sendo apresentado ao mundo agora, o GPT-4 já deve estar inserido em uma série de produtos e serviços presentes no mercado mundial. O Duolingo, aplicativo de ensino de idiomas, é um exemplo dessa utilização voltada para o aprendizado; já no Be My Eyes, o app deve ajudar pessoas com deficiência visual a ter uma vida mais acessível.

Vale destacar que a ferramenta ainda tem muitas limitações conhecidas que ainda precisam ser resolvidas, como preconceitos sociais, alucinações e respostas ríspidas. É importante não confiar 100% na ferramenta nem tomar suas produções como fato, porque erros ainda podem surgir.

Por enquanto, somente os assinantes do ChatGPT Plus podem testar o GPT-4. Os empresários em adquirir o acesso via API precisam se inscrever em uma lista de espera para serem convocados a testar.