Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Spotify prepara remix de músicas para competir com TikTok

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 12 de Abril de 2024 às 12h45

Link copiado!

Reet Talreja/Unsplash
Reet Talreja/Unsplash
Tudo sobre Spotify

O Spotify pode ganhar um novo recurso para atrair jovens e torná-lo mais interativo. Segundo o jornal Wall Street Journal, a plataforma de streaming pode ganhar uma opção para remixar músicas, similar ao TikTok. Os conteúdos, no entanto, não teriam a opção para serem compartilhados fora do aplicativo.

Remix no Spotify

A ideia busca oferecer mais competitividade ao TikTok, que possui diversos recursos para explorar músicas na rede social. É o caso da ferramenta de remix, que permite aos usuários fazer suas próprias versões da canção e dar um tom mais pessoal e original aos seus vídeos.

Continua após a publicidade

Em uma reportagem, o jornal estadunidense expõe que o Spotify pensa em preparar um recurso dessa natureza. A ideia seria oferecer opções para acelerar, misturar e editar as canções pelo aplicativo, mas sem a opção de compartilhar em outras plataformas — medida para assegurar os direitos dos autores originais das obras.

No lugar, as canções poderiam ser reproduzidas pelos usuários em seus celulares, tablets e computadores, e talvez até compartilhadas em playlists do próprio Spotify. Também seria possível reproduzi-las em encontros e festas pessoais, com amigos e parentes, com versões exclusivas das músicas.

Apenas em planos pagos

Ainda não há previsão de lançamento do recurso ao público em geral. No entanto, a estimativa é de que a ferramenta de remix seja exclusiva para os planos pagos do Spotify — ou seja, a assinatura seria uma pré-requisito para você criar as suas próprias versões das músicas.

Confira os valores das assinaturas do Spotify Premium no Brasil:

  • Estudante (individual): R$ 11,90 por mês;
  • Individual: R$ 21,90 por mês;
  • Duo (duas contas): R$ 27,90 por mês;
  • Família (seis contas): R$ 34,90 por mês.

As contratações podem ser pagas por cartão de crédito (Visa, Mastercard, Elo, American Express, Diners Club e Hipercard), bancos parceiros e Pix.

Continua após a publicidade

Fonte: The Verge e Wall Street Journal