Microsoft é acusada de usar o Windows para forçar o uso de seus programas

Microsoft é acusada de usar o Windows para forçar o uso de seus programas

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 29 de Novembro de 2021 às 17h08

Um grupo de empresas criadoras de software e serviços na nuvem entraram com um processo na Comissão Europeia por suposto comportamento anticompetitivo da Microsoft ao forçar o uso do OneDrive, Teams e outros programas no Windows 10 e Windows 11. Segundo a reclamação, essa atitude vai além de divulgar os próprios serviços, pois a obrigatoriedade faria com que o usuário ficasse sem opção de escolha.

A Coalition for a Level Playing Field é formada por várias empresas e organizações não governamentais sediadas na União Europeia e liberadas pela companhia de hospedagem na nuvem Nextcloud. O CEO e fundador da empresa, Frank Karlitschek, diz que essa prática já foi adotada pela Microsoft no mercado de navegadores, no qual a empresa teria copiado um produto inovador e feito a sua própria solução. "Copie um produto inovador, agrupe-o com seu próprio produto dominante e mate seus negócios, depois pare de inovar", explicou Karlitschek.

As empresas do setor tecnológico europeu reclamam de atitude anticompetitiva da Microsoft (Imagem: Reprodução/NextCloud)

O caso referenciado pelo líder da coalizão ocorreu na década de 1990, quando a Microsoft passou a oferecer o Internet Explorer integrado ao Windows para competir com o Netscape. O resultado foram anos de domínio da gigante do software no setor, hegemonia que só foi quebrada por outra Big Tech, o Google com a chegada do Chrome.

Monopólio x falta de escolha do usuário

Na ação, os reclamantes dizem que a atitude é ruim para os consumidores e pediu à comissão que imponha sanções que permitam a competição igualitária entre as empresas. O problema estaria no fato de a Microsoft valer-se de sua posição no setor de sistemas operacionais para acabar com os concorrentes no segmento de bate-papo, serviços da nuvem e videoconferência.

“A Microsoft está integrando o 365 cada vez mais profundamente em seu portfólio de serviços e software, incluindo o Windows. O OneDrive é implementado sempre que os usuários lidam com armazenamento de arquivos e o Teams é uma parte padrão do Windows 11. Isso torna quase impossível competir com seus serviços SaaS [Software-as-a-Service] ”, argumenta a nota produzida pelas companhias.

O Teams é 100% integrado ao Windows 11: atalhos, acesso rápido e outros recursos fazem com que o usuário seja direcionado ao uso do app (Imagem: Reprodução/Microsoft)

A título de exemplo, as companhias argumentam que somente Microsoft, Google e Amazon aumentaram a participação de mercado em 66% na Europa, enquanto as companhias locais tiveram retração de 26% para apenas 16%. Isso seria um demonstrativo de como as pequenas e médias empresas tecnológicas do velho continente tem dificuldade para se manterem vivas, ainda que ofereçam serviços melhores que o das gigantes.

Por enquanto, ainda é cedo para saber como a Comissão Europeia vai decidir acerca do caso. O fato é que a Microsoft, de fato, tem um longo histórico de tentar forçar o uso dos seus serviços pelo usuário, como a tentativa recente de emplacar o Edge e o incentivo ao uso do seu buscador Bing via notícias e previsão do tempo no Windows 10. As autoridades vão decidir se isso é uma prática de mercado válida ou será preciso repensar o Windows para ser mais amigável a terceiros.

ATUALIZAÇÃO 01/12: A Microsoft enviou uma nota de esclarecimento sobre o assunto. A companhia se defendeu de acusação e disse que permite que o usuário tenha a liberdade para escolher serviços e softwares que desejarem. Segue abaixo o texto na íntegra:

"As pessoas esperam que os sistemas operacionais modernos forneçam comunicação e serviços de armazenamento seguros e confiáveis, estejam eles usando um computador, tablet ou telefone de qualquer provedor. Isso permite que as pessoas se conectem e compartilhem e acessem arquivos em vários dispositivos e mantém seus documentos e fotos seguros em caso de falha de um dispositivo. Facilitamos para que as pessoas selecionem e usem outras opções de comunicação e armazenamento em vez de ou além do Teams e OneDrive, e muitas pessoas o fazem."

Fonte: NextCloud  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.