Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

5 motivos para NÃO usar o Telegram

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 01 de Julho de 2023 às 12h00

Link copiado!

Canaltech/Felipe Freitas
Canaltech/Felipe Freitas
Tudo sobre Telegram

O Telegram é um mensageiro de ponta que se destaca em diversos comparativos em relação ao WhatsApp, sendo uma solução interessante para sair do ecossistema da Meta. Contudo, o aplicativo é um tanto controverso em alguns pontos e, apesar de ser um grande defensor de privacidade, pode não ser tão seguro quanto promete.

5 Motivos para NÃO usar o Telegram

Existem bons argumentos para usar o Mensageiro Azul, mas também há razões para evitá-lo — especialmente no Brasil. Abaixo, veja cinco motivos para NÃO usar o Telegram e considerar outras opções.

Continua após a publicidade

5. Tretas com autoridades no Brasil

A relação do Telegram com autoridades do governo brasileiro não vai bem há alguns anos. A plataforma precisou sofrer ameaças de suspensão do país para estabelecer representantes a fim de lidar com demandas locais, mas mesmo isso não foi suficiente para tornar essa relação mais amistosa. O ápice da treta foi a suspensão temporária em 2023, após o app se negar a colaborar com investigações da Polícia Federal.

Você não tem culpa das decisões da gerência do Telegram, mas as consequências delas podem afetar sua vida. De uma hora para outra, por exemplo, o aplicativo pode ficar indisponível na sua região não por bug ou instabilidade da internet, mas por negligência da empresa para com as autoridades locais.

Apesar de ser uma companhia privada, o Telegram deveria respeitar a soberania do Brasil se deseja atuar no país de forma oficial. Se isso não acontece, não só é um motivo para torcer o nariz contra o aplicativo, como também pode gerar efeitos colaterais que interferem no seu dia a dia.

4. Nem todo mundo usa

O Telegram é o segundo mensageiro mais usado no mundo, mas ainda falta muito para ser tão popular quanto o WhatsApp. Nem todas as pessoas usam o mensageiro alternativo, tampouco sentem que precisam experimentar mais de uma plataforma de comunicação instantânea que, na essência, "faz a mesma coisa", logo não é sempre que seu amigo ou familiar vai ter uma conta no serviço.

Continua após a publicidade

Por mais recursos de ponta e funções melhores que o concorrente que um mensageiro possua, são os usuários que dão vida a ele. Se as pessoas com as quais você conversa não estão lá, não faz sentido adotá-lo como ferramenta de bate-papo — daí o WhatsApp volta a ser uma instalação obrigatória.

3. Chats comuns sem criptografia de ponta a ponta

O Telegram se vende como um mensageiro superseguro e privativo, mas perde no quesito privacidade para apps como Signal e WhatsApp. No aplicativo de Pavel Durov, só os chats secretos são criptografados de ponta a ponta, enquanto as conversas comuns (em grupo ou individuais) são protegidas com uma criptografia entre cliente e servidor.

Continua após a publicidade

Qualquer proteção é melhor do que nenhuma proteção, mas é fato que existem soluções melhores do que a implementada no Mensageiro Azul. A falta de uma solução mais eficiente para garantir discrição para seus papos pode não fazer falta para você, mas pode ser essencial para alguém que usa apps de mensagens para compartilhar dados sensíveis com mais de uma pessoa ao mesmo tempo — caso de uso que o chat secreto do Telegram não atende.

Além disso, o chat secreto tem limitações importantes, como a falta de sincronização entre dispositivos. Isso significa que é impossível dar continuidade à conversa protegida no computador ou num celular secundário, já que ela estará disponível somente no aparelho original.

2. Excesso de tolerância para crimes

Enquanto o Telegram não atende as demandas de autoridades de vários países, a plataforma soa permissiva demais para a criminalidade. O mensageiro é conhecido como um centro para distribuição de pirataria, já figurou como hub de comércio de produtos e serviços ilegais e também é um espaço fértil para criação de grupos conspiratórios.

Continua após a publicidade

Preservar a privacidade dos usuários é importante e umas principais prioridades do Telegram, aparentemente mesmo quando estão na mira das autoridades. A plataforma é bem resistente a entregar dados de suspeitos em investigações da polícia — motivo que fez o app ser suspenso no Brasil, por exemplo.

Sim, isso também já aconteceu com o WhatsApp, mas a plataforma da Meta aparentemente aprendeu a lição e colabora constantemente com as autoridades brasileiras. Atualmente, o Zap tem se alinhado com as demandas locais e atua ativamente para fortalecer as instituições públicas combatendo à disseminação de notícias falsas e promovendo campanhas de conscientização. O Mensageiro Verde chegou a adiar o lançamento da Comunidades no Brasil a pedido das autoridades.

1. Telegram tem publicidade

Diferente do WhatsApp e de outros mensageiros, o Telegram exibe anúncios. A plataforma usa os Canais, seus grandes chats públicos, para veicular publicidade e gerar receita para manter o serviço ativo.

Continua após a publicidade

A prática não invade a sua privacidade, já que os anúncios do Telegram não são direcionados com base nas preferências do usuário, mas consideram o tópico discutido pelo canal. Se é um grupo de viagens, são exibidos anúncios relacionados a passeios; se é um chat voltado para culinária, o serviço exibe propaganda sobre cozinha.

Apesar de ser bem menos invasivo do que anúncios no Instagram e no Twitter, por exemplo, esse é um ponto que pode desagradar quem frequenta canais e é algo que (ao menos por enquanto) não pintou em concorrentes como Signal e WhatsApp.

Não ficou convencido?

Continua após a publicidade

Se quiser conhecer uma perspectiva mais positiva sobre o mensageiro, você pode conferir cinco motivos para USAR o Telegram. Porém, se os argumentos foram suficientes para fazer você mudar de ideia, vale conferir cinco alternativas gratuitas de mensageiros ou o que faz o WhatsApp ser tão famoso.