Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

5 motivos para NÃO usar o Microsoft Edge

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 05 de Agosto de 2023 às 12h00

Link copiado!

Reprodução/Microsoft
Reprodução/Microsoft

O Microsoft Edge pode ser um dos navegadores mais populares do mundo, mas nem tudo que ele oferece é interessante. Além de a Microsoft ser bem insistente para você adotá-lo como aplicativo padrão, existem características nele que podem fazer você torcer o nariz e continuar buscando por outro programa.

5 motivos para não usar o Microsoft Edge

Abaixo, o Canaltech reuniu cinco motivos para convencer você a evitar o Microsoft Edge como navegador diário.

Continua após a publicidade

5. Monopólio da Microsoft

Usar o Microsoft Edge como navegador padrão favorece o ecossistema da Microsoft e, mesmo que ele não seja o maior do mundo quando se fala em sistema operacional e internet, reforça a dominância da empresa especialmente no PC.

Além disso, a empresa é um tanto insistente em colocar o Microsoft Edge como navegador padrão para todos os usuários de Windows. Você pode até evitar esses pedidos, mas a MS aproveita toda oportunidade para "convidar" você a usar o próprio aplicativo.

Então, se você quer sair do Google Chrome para aproveitar uma alternativa menos popular (talvez, longe das mãos de uma Big Tech) é mais interessante optar por um outro aplicativo, como Opera, Firefox ou Vivaldi.

4. Adições que você nunca pediu

Ao passo que o Edge ganha recursos com frequência, muitos deles não caem no gosto do povo. O programa é recheado de funções que podem não agradar você e não há nada a ser feito para removê-las.

Continua após a publicidade

Essa característica chegou ao ponto de virar uma queixa da comunidade do Microsoft Edge quando o app ganhou um auxiliar de compras online de uma companhia parceira.

3. É um navegador "novo"

Embora o Edge seja um sucessor espiritual do Internet Explorer e exista desde 2015, a versão com Chromium usada atualmente existe desde 2020. Anteriormente, o programa era alimentado pela engine proprietária EdgeHTML, muito lenta e alvo de uma infinidade de críticas.

A nova estrutura garantiu ao navegador uma série de vantagens, ao passo que aproximou o programa ao ecossistema do Google, mas a solução pode não ser tão madura quanto opções mais robustas e com mais tempo de estrada, como Chrome, Opera ou Firefox.

Continua após a publicidade

2. Integração íntima com o ecossistema Microsoft

Este ponto pode ser uma vantagem ou uma desvantagem, dependendo do seu padrão de navegação web: o Microsoft Edge é intimamente integrado ao ecossistema Microsoft e, embora não impeça que você use concorrentes, também não facilita tanto quanto deveria.

Dito isso, se você é um usuário dos serviços do Google ou da Apple, por exemplo, utilizar o Edge pode não ser uma ideia tão prática. Você ainda vai conseguir acessar apps vizinhos, mas a usabilidade poderia ser melhor se você adotasse outro aplicativo — exemplo disso é o Bing Chat, que agora até funciona em outros navegadores, mas de maneira limitada.

Continua após a publicidade

1. É parecido demais com o Chrome

O Microsoft Edge aproveita a estrutura semelhante ao Chrome para atrair usuários que buscam sair do navegador do Google, mas ele é praticamente a mesma coisa em termos de usabilidade. A experiência que o Edge proporciona não é muito distante do programa da Gigante das Buscas, e nem a interface consegue desmentir isso.

Esse foi um dos pontos mais importantes do comparativo do Canaltech do Chrome vs Edge: os programas são parecidos demais. Enquanto isso é interessante para quem está há anos acostumado com o programa do Google, é péssimo para quem busca uma alternativa diferente para atender outras demandas.

Continua após a publicidade

O Edge até prepara uma renovação visual, mas ele não tem previsão exata de quando começa a chegar

Nem tudo está perdido

O Microsoft Edge se tornou um dos navegadores mais usados do mundo, embora ainda esteja muito atrás do Chrome. Ainda que existam pontos ruins nele, há muita coisa interessante no programa que justifique essa posição favorável no mercado.

Para destacar essas vantagens, o Canaltech reuniu cinco motivos para usar o Edge.