Samsung Odyssey Neo G9 chega neste mês como 1º monitor da marca com tela MiniLED

Samsung Odyssey Neo G9 chega neste mês como 1º monitor da marca com tela MiniLED

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 15 de Julho de 2021 às 12h22
Divulgação/ Samsung

A Samsung surpreendeu quando anunciou no ano passado os monitores gamer Odyssey G7 e G9, munidos de telas significativamente curvas e painéis VA com contraste elevado e tempos de resposta relativamente baixos, considerando a tecnologia. Em 2021 a gigante sul-coreana expandiu a família com o G5, opção mais acessível, e atualizou os modelos mais robustos com tela QLED, mesma utilizada nos televisores premium da marca.

Agora, a fabricante pretende elevar o patamar da linha de periféricos novamente com a estreia do Odyssey Neo G9. Revelado no início do ano, o próximo monitor gamer da Samsung deve ser o primeiro da empresa a adotar painel Mini LED, presente apenas nas TVs Neo QLED da marca. O uso da tecnologia promete aumentar a qualidade de imagem de maneira significativa, graças às características únicas desse tipo de display.

Odyssey Neo G9 chega neste mês com tela MiniLED

Sem alarde, a Samsung divulgou na noite desta quarta-feira (14) um teaser que confirmou o nome e a data de lançamento do novo Odyssey Neo G9. O vídeo não detalha as especificações do periférico, mas promete que a novidade irá "despertar os seus sentidos", exibindo apenas alguns componentes e ângulos da novidade. Felizmente, as tags aplicadas ao conteúdo nos ajudam a ter uma noção do que esperar.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O maior destaque é justamente a adoção do painel MiniLED, inédito entre os monitores da marca e ainda pouco usado na indústria em geral. Como a tecnologia anda limitada a aparelhos premium, outras configurações do Odyssey Neo G9 são justamente pensadas para o público mais exigente: há tela ultra wide com proporção 32:9 e resolução "Dual QHD", o que equivaleria a 5120 x 1440 pixels, além de taxa de 240 Hz e tempo de resposta de 1 ms.

Outros destaques podem incluir ainda display Quantum Dot, que entrega elevadas cobertura e precisão de cores, QuantumHDR 2000, bem como opções de personalização que incluem iluminação RGB. O Samsung Odyssey Neo G9 será oficializado em evento marcado para o próximo dia 29 de julho.

Quais as vantagens e as desvantagens do MiniLED?

Os painéis LCD, incluindo os tipos TN, VA e o mais popular IPS, dependem de iluminação para conseguirem exibir a imagem, normalmente feita através de diversas lâmpadas de LED posicionadas logo atrás do display, o chamado backlight.

A desvantagem dessa abordagem é que a luz emitida pelas lâmpadas não consegue ser totalmente barrada pelo LCD, e ocorre o tradicional vazamento visto em muitos monitores e TVs do tipo. Como resultado, cenas mais escuras acabam ganhando um tom acinzentado, o que reduz drasticamente o contraste da tela.

O iPad Pro 2021 de 12,9" é um dos poucos aparelhos no mercado com tela MiniLED (Imagem: Reprodução/Apple)

A tecnologia de MiniLED chega justamente com a missão de amenizar o problema, ao empregar LEDs menores e em maior quantidade. As lâmpadas também passam a operar de maneira um pouco mais independente, em diversos conjuntos que acendem ou apagam de acordo com o que é exibido, conhecidos como dimming zones.

O iPad Pro, por exemplo, conta com mais de 10 mil lâmpadas de LED e 2.500 dimming zones, o que permite diminuir os efeitos do vazamento de luz e aumentar o contraste, já que agora as regiões escuras da imagem estão de fato desativadas, de modo muito similar aos elogiados painéis OLED.

O tablet da Apple sofre com o blooming, o vazamento moderado de luz em torno das imagens (Imagem: Teoh Yi Chie)

A tecnologia ainda não é perfeita, no entanto — ainda há vazamento de luz, perceptível em momentos em que o contraste é excessivo, como em cenas com fundo preto. Isso gera o chamado "blooming", uma espécie de aura em torno das imagens, falha presente no iPad Pro e que gerou discussões pela internet. Resta saber se a Samsung conseguirá contornar essa característica do painel no novo monitor.

Fonte: SamMobile, Samsung

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.