Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Samsung lançará cartões microSD 23% mais rápidos para games

Por| Editado por Jones Oliveira | 10 de Abril de 2024 às 15h25

Link copiado!

Samsung / Divulgação
Samsung / Divulgação
Tudo sobre Samsung

A Samsung irá atualizar suas linhas de cartões de memória para atender as demandas crescentes tanto do segmento profissional quanto dos consoles portáteis. Os novos microSD EVO Plus e EVO Select serão certificados para velocidades de até 160 MB/s, sendo 23% mais rápidos que a geração atual, entregando uma alternativa competente e muito mais barata para dispositivos como o Nintendo Switch, ROG Ally ou Legion Go.

Os dois novos modelos vão trazer certificações A2, U3 e V30. Na prática, isso significa que eles são compatíveis com câmeras 4K, oferecem boa taxa de transferência de arquivos grandes e conseguem rodar jogos eu outras aplicações diretamente do cartão de memória.

Vale esclarecer também que os cartões EVO Plus e EVO Select são exatamente iguais, com a diferença que a Amazon tem exclusividade de venda sobre os EVO Select. Com isso, a empresa consegue regular melhor estoque e preço, além da garantia de se tratar de um produto original, já que a linha não pode ser vendida por lojas independentes do market place.

Continua após a publicidade

Solução simples e barata para games casuais

Os cartões microSD Samsung EVO já estão disponíveis no mercado estadunidense, custando entre US$ 14,99 e US$ 60,99, em capacidades de 64 GB a 512 GB, com os modelos de 1 TB e da linha PRO Plus previstos para chegarem nos próximos meses. Considerando que os SSDs vão ficar mais caros nos próximos meses, e os modelos de 512 GB já custam em média US$ 60, investir em cartões de memória pode ser uma solução interessante para donos de portáteis.

Naturalmente, o desempenho dos microSDs é muito inferior ao de SSDs, uma vez mesmo modelos PCI Express mais antigos já trabalham com velocidades de, pelo menos 1.000 MB/s. No entanto, eles exigem abrir o console, substituir o SSD original e restaurar o sistema operacional via nuvem, processo que está longe de ser simples para o usuário médio.

Dessa forma, instalar os jogos mais casuais nos cartões microSD e deixar o armazenamento interno do console apenas para os títulos mais exigentes pode ser uma alternativa, no mínimo, muito mais intuitiva do que realizar uma cirurgia que ainda pode danificar o console — além de violar a garantia.