General Motors anuncia novo sistema de condução autônoma para bater a Tesla

General Motors anuncia novo sistema de condução autônoma para bater a Tesla

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 08 de Outubro de 2021 às 11h40
Felipe Ribeiro/ Canaltech

A General Motors deu um passo adiante em sua estratégia para desenvolver sistemas de direção autônoma. Em apresentação voltada aos investidores realizada na noite da última quarta-feira (06), a montadora revelou a criação do "Ultra Cruise", uma versão avançada do Super Cruise, seu pacote de auxílio aos motoristas que é capaz de efetuar manobras e praticamente dirigir o carro sozinho. Segundo a empresa, ele será bem superior ao AutoPilot, da Tesla.

Segundo a GM, o Ultra Cruise terá a capacidade de reconhecer 95% dos cenários de direção possíveis. Isso acontecerá porque os carros serão equipados com sensores e radares superiores aos encontrados nos modelos com o Super Cruise, além de o sistema interno do veículo ter em sua base de dados os trajetos de mais de 3 milhões de quilômetros de estradas pavimentadas nos Estados Unidos e no Canadá, número bem superior ao modelo anterior.

Entretanto, o Ultra Cruise não será para todos. A ideia da GM é de deixar o Super Cruise para carros generalistas, enquanto o "Ultra" será instalado em modelos premium da montadora, como os Cadillac, que foram os responsáveis por estrear o primeiro pacote de condução autônoma da empresa em 2017. A fabricante, porém, promete seguir desenvolvendo ambos os modelos em paralelo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Mary Barra, CEO da GM (Imagem: Divulgação/ General Motors)

Motorista ainda vai precisar ficar atento

Apesar das melhorias do Ultra Cruise, a General Motors afirma que o motorista precisará ficar atento à estrada e às ruas enquanto o sistema estiver funcionando. Isso porque ele ainda é considerado um pacote de direção autônoma de nível 2, já que ele não reconhece 100% das situações de trânsito. Um exemplo dado pela empresa foi as rotatórias, que, por incrível que pareça, não conseguem ser distinguidas pelas câmeras e radares.

Na prática, a diferença entre o Ultra e o Super é que o primeiro, além de ter mais ruas em seu banco de dados, poderá refazer rotas e se adaptar às condições do trânsito com muito mais facilidade, já que seus sensores e câmeras serão bem superiores. E, diferentemente do que acontece nos Tesla, o LiDAR vai dar as caras nos carros da GM, pois a empresa ainda o considera o melhor dispositivo do mercado para esse tipo de sistema.

A expectativa da General Motors é de que o Ultra Cruise comece a aparecer em seus carros em 2023.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.