Sharp anuncia tecnologia que permite fabricar telas além do formato retangular

Por Redação | 20 de Junho de 2014 às 11h38
photo_camera Divulgação

Você já deve ter reparado que todas as TVs vendidas atualmente possuem um formato retangular, até mesmo os modelos com certos diferenciais, como os de tela curva lançados pela Samsung e LG. Fora isso, os tablets, smartphones e relógios inteligentes também seguem o mesmo padrão retangular. E se fosse possível aplicar outro formato a esses displays?

A Sharp pensou nisso e anunciou um novo tipo de tecnologia. Batizada de Free-Form Display ("display de forma livre", na tradução livre), a novidade permite que as telas se adaptem de acordo com o conteúdo exibido nelas. Segundo um comunicado oficial divulgado pela companhia, os ecrãs combinam os designs de circuitos proprietários com a famosa tecnologia IGZO – semicondutores criados com a combinação dos elementos índio, gálio, zinco e oxigênio –, também desenvolvida pela Sharp.

O fato das telas tradicionais serem retangulares tem uma explicação. Acontece que o gate driver, circuito responsável por gerar a energia para os displays LCD, precisa de uma borda mínima para poder ser acoplado e não prejudicar o funcionamento do dispositivo como um todo. Esse é um dos motivos pelos quais o LG G Flex não é totalmente curvo, já que, além da bateria, a tela precisaria ser totalmente adaptada para comportar uma curvatura (formato) mais acentuada.

Por outro lado, o display de forma livre da Sharp possui muito menos restrições porque o tal circuito é dispersado através dos pixels na matriz de exibição. Dessa forma, as bordas da tela podem ser minimizadas para um limite quase imperceptível e, assim, alterar seu formato com base nas necessidades do usuário. Uma das possíveis utilizações pensadas pela Sharp é a criação de um painel único para carros que reúne várias informações, como velocímetro, relógio e dados sobre o clima.

No momento, a prioridade para ser a indústria automotiva, mas a empresa garante que o Free-Form Display também é viável para outras aplicações. Isso inclui a criação de telas no formato circular para dispositivos vestíveis, como pulseiras e smartwatches, grandes monitores com diferentes formas para tornar o conteúdo mais imersivo e displays para smartphones e outros aparelhos portáteis.

Mesmo sem previsão de quando as primeiras telas de forma livre chegarão ao mercado, a Sharp prometeu que a tecnologia estará disponível para produção comercial o mais breve possível.

Leia também:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.