Até 2018, 40% dos celulares no mundo terão tela flexível, afirma LG

Por Redação | 04 de Dezembro de 2013 às 13h33
Divulgação
Tudo sobre

LG

Ao que tudo indica, os smartphones com tela curva vieram para ficar. De acordo com um relatório da LG, até 2018, 40% dos celulares inteligentes vendidos no mundo serão equipados com a tecnologia AMOLED, que permite dobrar ou flexionar levemente os dispositivos quando pressionados. As informações são do SlashGear.

Os primeiros aparelhos maleáveis já foram lançados no mercado. Um deles é o G Flex, produzido pela LG, que possui display AMOLED de 6 polegadas e é o primeiro telefone celular de uma nova geração de smartphones. "Estamos cansados de designs retos", declarou Ramchan Woo, diretor de planejamento de produtos móveis da LG.

Woo disse que o segredo da tela curva do G Flex não está apenas em seu display, mas também nos outros componentes que equipam o aparelho. Segundo o executivo, a bateria é um item essencial para a produção do celular, pois sem ela não seria possível desenvolver o telefone com essa tecnologia.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

"A bateria do G Flex segue um design "Stack & Folding", em que cada camada da bateria é distinta. Graças a isso, não há impacto nas bordas do dispositivo, o que aumenta a capacidade de apertá-lo. No entanto, é realmente difícil manipular o plástico. Tivemos de mudar o conceito de nossas fábricas porque não é apenas uma questão do display, mas também da bateria", disse.

A LG levou três anos para desenvolver o G Flex e fez vários testes para provar que o produto pode ser pressionado e voltar para sua forma original sem grandes riscos. Outra característica que chama atenção no smartphone é seu poder de "cura": ao riscar a parte traseira do aparelho, minutos depois ela se regenera como se nada tivesse acontecido. Nos vídeos abaixo você assiste a esse processo:

Para a LG, o G Flex é apenas o primeiro passo de uma nova linha de eletrônicos, mas ainda irá demorar um pouco até vermos celulares que, de fato, podem ser dobrados e amassados sem comprometer seu desempenho. A expectativa de Ramchan Woo é que 12% dos smartphones disponíveis no mercado sejam curvos ou flexíveis até 2015. Depois disso, as fabricantes irão para as segunda e terceira etapas, que consistem, respectivamente, em tornar as telas flexíveis e verdadeiramente flexíveis.

O G Flex, que antes estava à venda apenas na Coreia do Sul, deve chegar nos Estados Unidos e na Europa ainda este mês, como informa o Geeky Gadgets. O dispositivo tem processador quad-core Snapdragon 800 de 2,26 GHz, 2 GB de memória RAM, bateria de 3.500 mAh e câmera de 13 megapixels. Ele roda o sistema operacional Android, pesa 177 gramas e sua espessura varia entre 7,9 e 8,7 mm.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.