Tecnologia 3D | O que é e como funciona

Tecnologia 3D | O que é e como funciona

Por Matheus Bigogno Costa | 01 de Fevereiro de 2020 às 20h00

Com diversas realidades, mista ou aumentada, é muito difícil que as pessoas não tenham vivido a experiência do mundo tridimensional. Atualmente, o 3D está cada vez mais presente na vida dos usuários e dispositivos que utilizamos, por isso, neste artigo, vamos abordar o que significa 3D e como as tecnologias para entretenimento o exploram. Confira abaixo.

O que significa 3D?

O espaço tridimensional é aquele que pode ser definido como tendo três dimensões, sendo altura, profundidade e largura. O efeito da tridimensionalidade de imagens e objetos é dado justamente pela junção das três dimensões com luz e sombra, causando um relevo.

Luz e sombra indicam diretamente ao olho humano se um objeto está próximo ou distante de quem o observa. Sendo assim, ao ver uma imagem que possua essas informações, o cérebro humano automaticamente a associa como algo tridimensional.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Ilusão de ótica 3D do triângulo impossível / Imagem: Reprodução

Na prática, ela não é, pois trata-se apenas de uma ilusão de ótica causada no cérebro pelo efeito chamado estereoscopia. Esse efeito é causado no olho humano quando há a sobreposição de duas imagens de ângulos diferentes. O cérebro, ao interpretar as imagens, é capaz de juntá-las em uma só, dando a sensação de que há profundidade, mesmo não havendo.

O 3D no entretenimento

A tecnologia 3D não é nova, e já vem sendo utilizada em filmes desde a década de 50. Com o aprimoramento e com muitos estudos, a tecnologia foi capaz de se adaptar e, até hoje, mantém-se presente no entretenimento.

Fato é que o cinema pôde servir como uma área de grande experimentação e, tudo aquilo que deu certo, foi replicado em outras áreas. Um dos experimentos realizados pelo cinema e que deu certo, foi a forma de gravação das imagens tridimensionais.

Com uma câmera estereoscópica, o cinema pôde simular como o olho humano funciona e, ao ser projetado na tela, o cérebro humano é capaz de fazer a junção, criando a cena por si só. Atualmente, diversos aparelhos de realidade aumentada funcionam da mesma forma.

O 3D ganhou os cinemas na forma de entretenimento / Imagem: Reprodução

Em animações e jogos, a sensação de tridimensionalidade vem da projeção dos pixels na tela. Diversos softwares 3D possuem uma câmera que funciona como uma câmera real, que irá captar as animações feitas diretamente por lá, gerando sombras e todos os efeitos que fazem com que tudo seja visto tridimensionalmente.

Independente do software, ou da técnica utilizada para a captação das imagens, o efeito da tridimensionalidade é todo realizado pelo cérebro do ser humano. Porém, mesmo com o efeito, ainda é preciso do óculos para que ele ajuste a imagem aos olhos.

Por isso, de certa forma, o cinema conseguiu diminuir a frequência de pirataria nas salas, pois as câmeras dos celulares não eram capazes de captar de forma adequada a sobreposição de imagens na tela.

O cinema, assim como toda forma de entretenimento, precisa passar por reinvenções, pois com o avanço dos serviços de streaming, existe a chance de que o público decida consumir o conteúdo em casa. Por sorte, muitos serviços de streaming passaram a exibir seus conteúdos em salas de cinema, proporcionando uma experiência totalmente diferente da que se pode ter em casa.

Smart TVs 3D

As televisões 3D chegaram ao mercado em 2009 com a utilização de óculos e tentaram se popularizar entre o público. O grande diferencial de alguns modelos é a capacidade de replicar o efeito sem a necessidade de usar os óculos.

A imagem tridimensional é gerada graças a uma tela de cristal líquido que, quando é combinada a uma lente de maior frequência de imagem, permite que a projeção seja percebida como tridimensional pelo cérebro humano.

As smart TVs, por mais que ofereçam a experiência tridimensional, não oferecem a mesma experiência do cinema / Imagem: Reprodução

Por mais que a experiência em casa seja ótima para evitar desgastes de filas de cinema ou estacionamentos lotados em shoppings, a experiência não será a mesma do cinema. Porém, a experiência em casa deixou de ser apenas de filmes e tornou-se a junção de diversas realidades em dispositivos que estão cada vez mais próximos aos olhos.

Múltiplas realidades tridimensionais

À medida que a tecnologia avança, mais realidades do campo virtual são criadas. Com isso, tecnologias como realidade aumentada, realidade virtual, realidade mista apareceram no mercado e já são parte integrante na vida de muitas pessoas.

Muitas auxiliam os usuários a executarem tarefas, lembrar itens importantes e expandir mais ainda a realidade para um mundo virtual. Em todas elas, o universo 3D dos computadores é posto na tela para que os usuários sintam-se interagindo com os objetos tridimensionais, existentes ou não no mundo real.

O avanço da tecnologia trouxe a tecnologia 3D para a realidade virtual / Imagem: Reprodução

Tudo isso é possível graças aos softwares que conseguem fazer as projeções feitas pelos olhos humanos e por câmeras e dispositivos de realidade virtual que permitem a experiência. E a tendência é que as tecnologias se aprimorem cada vez mais para que passem a fazer mais parte do cotidiano de seus usuários.

E você, já teve a oportunidade de utilizar outras tecnologias que usam a terceira dimensão? Deixe nos comentários as suas experiências e expectativas com esses recursos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.