Apple Music traz detalhes de som imersivo Dolby Atmos em novo site para artistas

Apple Music traz detalhes de som imersivo Dolby Atmos em novo site para artistas

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 02 de Junho de 2021 às 22h40
Divulgação/Apple

A Apple estrou nesta terça-feira (2) uma nova página dedicada aos artistas que promovem suas músicas através do serviço Apple Music. A novidade promete ser a “casa centralizada” com todas as informações que criadores precisam saber sobre o serviço e passou a exibir mais detalhes sobre o sistema de áudio espacial que traz recursos do sistema Dolby Atmos.

“Com o Dolby Atmos, você pode construir paisagens sonoras multidimensionais para fazer os ouvintes sentirem como se estivessem no estúdio com você”, descreve a nova página. Segundo a empresa, a tecnologia permite trabalhar com o posicionamento de sons em um espaço 3D de uma forma que supera os limites encontrados em recursos e aparelhos tradicionais.

Imagem: Divulgação/Apple

Criadores interessados em usar o formato podem integrá-lo a suas músicas através de um plug-in ou de forma nativa. Em seu site oficial, a Dolby oferece o download da ferramenta Dolby Production Tools, que traz a tecnologia a estações de trabalho e oferece a músicos uma nova maneira de trabalhar com a mixagem de suas faixas e álbuns — a promessa é que até 118 objetos podem ser atribuídos a uma única criação.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O novo sistema de áudio espacial vai ser adicionado ao Apple Music em junho deste ano, sem custos adicionais aos assinantes, que também ganham acesso a músicas em alta resolução. Inicialmente, os recursos do Dolby Atmos ficarão restritos aos dispositivos que rodam o iOS; e não está claro se eles vão chegar a outras plataformas com atualizações.

Já a reprodução em alta resolução exige um pouco mais dos usuários, que precisarão usar fones de ouvido conectados via cabo para aproveitá-la. Isso se deve a uma limitação do padrão Bluetooth que, apesar de atingir taxas de bits de até 2.000 kbps em condições ideais, não é estável o suficiente para lidar com os 1.411 kbps do formato ALAC adotado pela Apple.

Fonte: 9to5Mac

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.