Redmi Note 10 é reprovado em teste de resistência com final trágico

Por Felipe Junqueira | 18 de Março de 2021 às 15h10
Xiaomi/Divulgação
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Redmi Note 10

Ficha técnica

A Xiaomi finalmente apresentou a nova geração do Redmi Note em março, com o lançamento dos Redmi Note 10 na Índia e as versões globais no mesmo dia. Um canal do YouTube pegou o modelo base e realizou um teste de resistência que teve resultado pouco animador.

O teste foi feito pelo canal Gupta Information Systems, que testou desde a imersão em água até a resistência à dobra, passando por quedas e, claro, riscos. De modo geral, até que o dispositivo foi bem, considerando os acidentes mais comuns do dia a dia, mas no final a organização de seus componentes internos mostrou a fragilidade nos dispositivos da Xiaomi, assim como o mesmo canal já havia detectado no Poco X2.

Veja o resumo de cada etapa do teste e, no final da matéria, assista ao vídeo, que tem narração em inglês, mas pode ser acompanhado de maneira satisfatória mesmo que você não entenda o idioma estrangeiro.

Teste de imersão em água

Gaveta de chips deixou entrar boa quantidade de água (Imagem: Reprodução/Gupta Information Systems/YouTube)

O Redmi Note 10 possui certificação IP53 contra água e poeira, ou seja, é resistente apenas a respingos d’água. O teste inclui, mesmo assim, uma etapa de imersão em água, por cinco minutos. Afinal de contas, é bom saber se, no caso de uma queda acidental no vaso sanitário, por exemplo, existe alguma chance de o celular sobreviver.

E sim, o intermediário da Xiaomi conseguiu resistir, apesar de ter apresentado alguns problemas, como era de se esperar. A gaveta de chips foi invadida por uma boa quantidade de água, o que poderia, entre outros problemas, causar danos a um cartão SIM ou mesmo a um micro SD.

Ou seja, se o seu Redmi Note 10 cair na água, o recomendado é o de sempre: desligue o aparelho e espere secar completamente, talvez até mais de um dia, antes de voltar a utilizá-lo. É pelo bem do seu celular e também dos seus chips.

Acabamento pouco resistente a riscos

Mlehor deixar objetos pontiagudos longe do Redmi Note 10 (Imagem: Reprodução/Gupta Information Systems/YouTube)

A Xiaomi optou por acabamento em plástico nas laterais e traseira do Redmi Note 10, material mais resistente a quedas, mais barato, mas bem menos resistente a riscos. E, como era de se esperar, o intermediário risca com bastante facilidade, e ficou com diversas marcas com a passagem de um estilete.

Claro que dificilmente você vai passar qualquer material cortante em seu celular, mas é sempre bom deixar o alerta de tentar separar bem objetos pontiagudos como chaves e afins do seu smartphone. Principalmente esses intermediários com acabamento em plástico.

Outro ponto que deu para notar no vídeo é a facilidade com que o botão de volume saiu. Esse problema já havia sido percebido no Redmi Note 9, e se mantém na nova geração. A Xiaomi bem que podia ter dado um pouco mais atenção a esse detalhe.

Já um lado positivo é que o leitor de impressão digital conseguiu fazer a leitura mesmo com um monte de riscos em sua superfície. E a tela, com proteção Gorilla Glass 3, também se mostrou bastante resistente.

Redmi Note 10 aguenta quedas acidentais, mas há limite

Queda com a tela para baixo de altura acima da cabeça foi quase faltal (Imagem: Reprodução/Gupta Information Systems/YouTube)

Depois de raspar toda a superfície do Redmi Note 10, foi a vez de partir para um breve teste de quedas. Da altura mais comum, mais ou menos próximo à cintura, ou seja, cerca de um metro, o aparelho resistiu muito bem em todos os sentidos em que seria possível cair. E mesmo subindo para a altura da cabeça, tudo correu bem.

O problema foi a queda frontal, com a tela para baixo, de uma altura acima da cabeça, ou seja, entre 1,80 m e 2 m de altura. O display começou a mostrar problemas visíveis, com algumas linhas piscando mesmo quando a tela estava desligada.

Conclusão: evite ao máximo deixar o seu Redmi Note 10 cair de uma altura muito grande. Quedas mais normais não devem dar muito problema, mas mesmo assim é bom evitar, já que a frequência pode acabar danificando os componentes internos. Isso vale para qualquer smartphone, por mais resistente a quedas ele seja, segundo a fabricante.

Disposição dos componentes internos não é ideal

Aparelho dobrou quase no meio (Imagem: Reprodução/Gupta Information Systems/YouTube)

E para fechar os testes, o canal verificou se a construção do aparelho é boa o bastante para aguentar a dobra forçada. E, infelizmente, como é comum em dispositivos da Xiaomi — mas não apenas, como o canal JerryRigEverythingmostrou recentemente com o ASUS ROG Phone 5 —, o celular quebrou logo abaixo das câmeras.

Isso acontece com tanta facilidade por causa, entre outros fatores, da disposição dos componentes internos. O Redmi Note 10 tem uma divisão bem clara entre o que fica na altura das câmeras e o que está logo abaixo. Isso permite que, ao forçar, o aparelho realmente dobre. E o acabamento em plástico não oferece nenhuma resistência extra nesse sentido, apesar de este mesmo problema já ter acontecido até com celulares de metal e vidro, como já aconteceu no iPhone 6, que gerou o bendgate.

De qualquer forma, para os problemas mais comuns do dia a dia, o intermediário da Xiaomi até que se saiu bem. Mas, se você for um usuário mais exigente e quer um smartphone durável para mais do que apenas o normal, talvez seja melhor buscar outro modelo.

Veja o vídeo na íntegra (em inglês):

Fonte: Gupta Information Systems/YouTube

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.