Nokia XR20 mostra resistência e reparabilidade razoável em vídeo de desmanche

Nokia XR20 mostra resistência e reparabilidade razoável em vídeo de desmanche

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 06 de Agosto de 2021 às 12h46
Divulgação/Nokia

Depois de uma série de teasers e vazamentos, a Nokia trouxe ao mercado no final de julho o XR20, versão de alta resistência do X20. Com um conjunto razoável de hardware e promessa de longo ciclo de atualizações, o aparelho chegou corrigindo alguns dos pontos críticos da variante tradicional, enquanto se destaca pela construção robusta que lhe rendeu diversas certificações de durabilidade.

O modelo surge agora em um vídeo de desmanche do canal PBKReviews, que avaliou a construção do XR20, bem como a facilidade de reparos caso situações extremas o danifiquem. No geral, o dispositivo não é complicado de ser desmontado, mas exige maior cuidado em determinados componentes.

Nokia XR20 tem reparo relativamente complicado

O processo de desmanche, em sua maior parte, é similar ao de outros telefones. A tampa traseira, composta por plástico flexível, é facilmente removida com o uso de uma pistola de ar quente e uma ferramenta para afastar o painel do corpo. No interior, há mais algumas placas de plástico protegendo os componentes, fixadas por 18 parafusos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Ainda que tenha as laterais emborrachadas, que absorvem impactos, a estrutura do XR20 é constituída de alumínio, conferindo maior resistência. Mesmo sem qualquer componente instalado, é quase impossível forçar o frame para dobrá-lo.

No decorrer da desmontagem, é possível identificar alguns dos elementos que a Nokia utilizou para alcançar a certificação IP68, como uma tela no speaker e anéis de borracha em pontos estratégicos para impedir a entrada de líquidos. Boa prática de fabricação, a bateria traz as chamadas pull tabs, etiquetas adesivas que facilitam a retirada do componente.

Curiosamente, a técnica não é muito efetiva nesse caso: remover a célula de energia ainda requer muita cautela. O ponto mais crítico, e um dos principais motivos pela nota relativamente baixa de reparabilidade — 6,5 de 10 — é a tela. Para substituí-la, é necessário remover todos os componentes, já que suas conexões estão abaixo da estrutura.

Aparelho é o mais durável já feito pela empresa

Anunciado como "o aparelho mais durável" já produzido pela companhia, o Nokia XR20 chegou equipado com chipset Snapdragon 480, escolhido pelo nível de desempenho superior ao de boa parte da família Snapdragon 600, acompanhado de 4 GB ou 6 GB de RAM e 64 GB ou 128 GB de armazenamento expansível.

A construção resistente é seu maior destaque, sendo o primeiro intermediário a adotar vidro Gorilla Glass Victus, em um corpo de "polímero 3D nanotexturizado", conjunto que lhe conferiu as certificações IP68 e militar MIL-STD-810H, de resistência a choques e impactos. Outra característica digna de nota é o calendário de atualizações — serão três grandes updates, com 4 anos de atualizações de segurança.

O Nokia XR20 tem certificação militar de resistência, IP68 e 3 anos de grandes atualizações (Imagem: Divulgação/Nokia)

No mais, há tela IPS LCD de 6,67 polegadas Full HD+, câmera frontal de 8 MP, sensor traseiro de 48 MP, conector P2 para fones de ouvido, Wi-Fi 6, Bluetooth 5.1, NFC e bateria de 4.630 mAh com recarga rápida de 18 W e suporte a carregamento sem fio.

Fonte: SlashGear, GSMArena, Gizmochina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.