iPhones poderão vir com tela OLED a partir de 2018

Por Redação | 26 de Novembro de 2015 às 10h27

De acordo com informações do site japonês Nikkei, a Apple está planejando mudar as telas do iPhone a partir de 2018. O relatório afirma que a Apple tem notificado seus fornecedores sobre os seus planos para o futuro. Não se sabe exatamente quem fornecerá os novos painéis, mas as maiores apostas apontam para a LG e a Samsung - há quem acredite, inclusive, que a LG já está planejando upgrades em sua capacidade de produção de displays OLEDs.

Atualmente, a Samsung é a única empresa que pode produzir telas OLEDs para smartphones em massa, enquanto a LG tem um grande histórico na produção de televisores com este tipo de tela. Diante disso, as duas empresas provavelmente se unirão para fornecer uma grande parcela das telas dos iPhones. A mudança da Apple poderá trazer grandes implicações para os atuais fornecedores de telas LCD. Tanto a Sharp como a Japan Display dependem da Apple em cerca de 30% de seus negócios e, certamente, a mudança traria um impacto considerável para elas.

Devido ao grande número de iPhones produzidos, o grande desafio será produzir telas suficientes para suprir a demanda. Sendo assim, o relatório indica que a Apple continuará a vender iPhones com telas de LCD ao lado de modelos com novos displays OLED.

Atualmente, a linha Galaxy da Samsung, que conta com os principais concorrentes do iPhone, é equipada com tela AMOLED. O Apple Watch também adota a mesma tecnologia para sua pequena tela, enquanto o iPhone ostenta telas LCD desde seu primeiro modelo. As telas OLEDs conseguem fornecer imagens mais nítidas e cores mais vivas em comparação com displays LCD, mas geralmente têm uma vida útil mais curta e custos de produção mais elevados. Com isso em mente, a Apple está consultando diversos fabricantes sobre a tecnologia OLED para eliminar qualquer inconveniente.

As telas com a tecnologia OLED também oferecem uma economia de energia maior que as telas de LCD. Isso seria bastante interessante para aumentar a autonomia das baterias dos iPhones. Apesar das vantagens, Ming-Chi Kuo, analista da KGI Securities, observou que é improvável que a Apple adote telas AMOLED para iPhones no prazo de três anos, alegando que a sua principal fornecedora, a Foxconn, está investindo pesado em avançadas linhas de produção de TFT-LCD.

Via MacRumors

Fonte: http://www.macrumors.com/2015/11/25/iphone-oled-display-2018-nikkei/

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!