iPhone 12 Pro Max registra o melhor lançamento da Apple nos últimos três anos

iPhone 12 Pro Max registra o melhor lançamento da Apple nos últimos três anos

Por Rubens Eishima | 02 de Dezembro de 2020 às 16h01
Divulgação/Apple

Mesmo com o cenário pessimista nas vendas de celulares em 2020, a gama de produtos da Apple parece imune aos problemas. Números divulgados por uma consultoria de mercado indicam que o iPhone 12 Pro Max teve a melhor estreia entre todos os dispositivos da marca desde 2018.

A Flurry Analytics se baseou em registros de instalação de aplicativos que incluem ferramentas da empresa. A telemetria obtida ajuda a estimar a participação dos diferentes modelos no total de iPhones em uso no mercado.

iPhone 12 Pro Max registrou a maior porcentagem de base instalada nos últimos anos (Imagem: reprodução/Flurry)

A consultoria comparou o sucesso de cada um dos modelos registrando a sua participação de mercado na linha iPhone após uma semana do lançamento — a Apple nem sempre coloca toda a gama atualizada nas prateleiras ao mesmo tempo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A linha iPhone 12 como um todo registrou 1,9% de toda base instalada na semana do lançamento. O resultado é superior aos 1,2% da linha iPhone 11 e 1,6% do trio XR/XS/XS Max.

Isoladamente, o iPhone 12 Pro Max foi o modelo de maior sucesso, com 0,94% de todos os iPhones ativos registrados pela Flurry na semana de lançamento. A porcentagem é mais de duas vezes superior à do iPhone 12, que registrou “apenas” 0,41% com o mesmo tempo de mercado.

Recursos extras da linha Pro (esq.) impulsionam as vendas iniciais, geralmente entre os fãs mais fieis da Apple (Imagem: divulgação/Apple)

Na velocidade do 5G?

Entre as características destacadas pela consultoria para entender o sucesso da linha 2020 da Apple estão a conexão 5G — que estreou este ano nos celulares da marca —, o novo processador A14 Bionic e a adoção de uma tela OLED em toda a gama da família iPhone 12.

No caso dos modelos 12 Pro, os principais diferenciais estão na câmera, que, além da lente teleobjetiva não incluída nos modelos básicos, recebeu um inédito sensor LiDAR para melhorar o funcionamento de aplicativos de realidade aumentada e virtual.

Enquanto o iPhone 12 Pro Max deixou os irmãos mais velhos comendo poeira, o modelo mini registrou uma participação bem abaixo do normal, com apenas 0,12% de participação na base instalada.

Com menos tempo de mercado, iPhone 12 Pro Max alcançou os modelos 12 e 12 Pro (Imagem: reprodução/Flurry)

De acordo com a Flurry, o baixo desempenho do iPhone 12 mini pode ser explicado pela pequena diferença de preço em relação ao modelo base, que não apenas oferece uma tela maior, como também mais autonomia de uso. Além disso, o lançamento do iPhone SE (2020) no primeiro semestre pode ter tomado clientes potenciais do novo compacto da Apple.

Apesar do sucesso do Pro Max e do resultado modesto do mini, a consultoria destaca que as vendas iniciais da linha iPhone tradicionalmente tendem a serem maiores para os modelos mais caros, comprados em peso pelos fãs da marca. Com o tempo, as versões mais acessíveis tendem a ganhar força.

Mesmo assim, o custo-benefício representado pelo iPhone SE (2020) — pelo menos no exterior — pode roubar a cena, repetindo o sucesso do “azarão” iPhone XR no ano passado.

Fonte: Flurry Analytics

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.