8 dicas para fazer a bateria do celular durar mais

Por Felipe Junqueira | 02 de Julho de 2020 às 16h35

As fabricantes de celulares estão finamente aumentando a carga da bateria, e de uma maneira que compensa o gasto maior por conta do aumento do tamanho de tela e do uso geral. Mesmo assim, ainda não chega aos pés do início da telefonia móvel, quando uma carga apenas era suficiente para vários dias de uso.

Claro, os telefones de antigamente não faziam muito mais do que chamadas telefônicas, enquanto os smartphones modernos nos permitem navegar na web, jogar diversos games com ótimos gráficos, tirar fotos com boa resolução, editar vídeos, conversar com amigos de uma centena de maneiras diferentes, entre uma série de outras coisas.

Infelizmente, tanta tecnologia afeta diretamente a duração da bateria e até hoje as gigantes da indústria tentam melhorar esse aspecto em seus dispositivos. Mas saiba que existem algumas formas de fazer a bateria do seu celular durar mais tempo e, para ajudá-lo nessa tarefa, separamos algumas dicas e truques que podem fazer a diferença na hora de aumentar o intervalo entre as recargas. Confira:

1. Ative o modo de economia de bateria

A primeira dica não poderia ser outra. As versões mais atuais do Android possuem uma função de economia de bateria que, dependendo da fabricante, pode até ter diferentes níveis. Em boa parte dá para escolher uma economia mais suave ou mais agressiva, sendo que nesta última praticamente todas as funções secundárias são desativadas, o que garante um tempo de uso bem maior do que você geralmente consegue.

Mas só sugerimos essa economia mais radical para casos em que você vai ficar muito tempo longe da tomada e vai precisar usar bastante o aparelho. Lembre-se que isso pode afetar notificações, já que processos em segundo plano acabam desativados, o que desliga atualizações do e-mail até que você abra o aplicativo, por exemplo. O ideal seria usar a versão mais suave, que já reduz bastante os processos desnecessários e aumenta bem o tempo de uso do aparelho.

2. Diminua o brilho da tela

Busque sempre utilizar o brilho mais baixo possível no seu celular (Foto: Pathum Danthanarayana/Unsplash)

Talvez essa seja a dica mais importante, já que a tela é um dos componentes que mais drena energia do celular. A maioria dos aparelhos possui a opção de adaptação automática do brilho da tela de acordo com os níveis de luz do ambiente, mas costumam entregar um brilho alto ainda assim. O ideal seria você mesmo ajustar sempre que achar necessário, tentando manter o mais baixo possível, de modo que ainda consiga enxergar o conteúdo no display.

Há alguns modelos que “aprendem” com a sua preferência e passam a entregar brilho reduzido se você mantiver o automático e sempre der uma baixada para garantir iluminação mínima e ainda confortável para cada ambiente. Os da Samsung, por exemplo, são assim.

3. Reduza o tempo limite da tela

É mais ou menos o mesmo princípio: assim como o brilho alto é um grande vilão da autonomia de seu celular, manter a tela acesa por muito mais tempo do que o necessário também consome energia sem precisar.

Provavelmente você já utiliza o recurso de bloqueio automático da tela do seu smartphone quando ele não está em uso, mas diminuir esse tempo limite pode ser bastante eficaz para economizar ainda mais energia. O ideal é configurá-lo para o menor tempo possível, mas nem todo mundo se adapta a isso.

4. Desligue o modo vibração

O motor de vibração do seu celular precisa ser potente o bastante para garantir um movimento perceptível em diversas situações. Usar sons para toques e notificações é uma opção mais adequada para quem quer o máximo de economia de energia possível, pois o gasto de energia é menor para carregar e emitir o som do que para o motor vibrar o aparelho. Ou seja, desligue a vibração nas situações em que puder.

Lembre-se que esse recurso foi feito, basicamente, para nos alertar que o telefone está tocando ou recebendo algum tipo de notificação quando não conseguimos ouvir o toque comum. Em casos de reunião ou local de trabalho, por exemplo, o ideal é optar pelo modo silencioso na hora de economizar bateria.

Também pode ser uma boa ideia reduzir ou até desligar a vibração de retorno quando você digita.

5. Cuidado com papel de parede e widgets

Papéis de parede com tons mais escuros ajudam a economizar bateria em celulares com tela OLED (Foto: Matheus Argentoni)

Celulares mais modernos permitem o uso de papéis de parede animados que, apesar de serem bacanas por darem um aspecto mais, bem, animado à sua tela inicial, consomem mais energia para que o movimento não pare. Há até quem diga que o ideal é usar papéis de parede com poucas cores, ou mesmo apenas uma cor de fundo, mas não é para tanto: uma imagem estática será sempre mais econômica.

O mesmo princípio vale para os widgets: quanto mais deles você tiver na tela inicial, mas energia será consumida para manter movimento ou informações atualizadas. Use o mínimo possível para garantir um bom tempo de sua bateria.

6. Reduza as buscas por conexão

Hoje em dia é essencial que seu celular esteja sempre conectado a alguma rede, e o Android evoluiu de modo que, se estiver logado no Wi-Fi, não há busca por rede de dados móveis, o que já economiza bastante carga. Mas há várias outras conectividades que você pode repensar para economizar bateria.

Por exemplo, recursos como Bluetooth, NFC e localização, além de outros como Quick Share e Smart Things (Samsung) podem ficar desligados até o momento que você realmente precisar de algum deles.

Também pode valer a pena desativar os assistentes de voz como Google Assistente, Bixby, Siri e afins.

7. Desligue (ou reduza) as notificações

Manter os apps sincronizados pode ser muito útil principalmente para receber e-mails e mensagens no WhatsApp com frequência, por exemplo, em vez de precisar abrir o app para que ele busque por novidades. Contudo, vários aplicativos não precisam buscar rede de forma constante de modo a atualizar o conteúdo e notificar você.

Não é uma tarefa simples, mas você pode abrir as configurações de notificação de cada app para desligar os dados em segundo plano — é possível acessar o menu de notificações nas configurações do sistema operacional para fazer isso de forma menos complicada, também. 

Nesse caso, e vale também para alguns aplicativos, desativar dados em segundo plano tem um bônus de evitar o consumo de dados desnecessário com propagandas. É um trabalho árduo, mas você vai sentir a diferença logo no primeiro dia depois que desativar esse mundo de notificações e dados em segundo plano do seu dispositivo.

8. Mantenha apps e sistema atualizados

Android Apps
Mantenha seu sistema atualizado (Imagem: Reprodução)

E, para finalizar, uma dica que nem sempre garante o melhor desempenho, mas é melhor seguir: mantenha sempre todos os seus apps e o sistema atualizados. Um update não raro traz melhorias no consumo de energia do aplicativo e também do Android ou iOS, além de garantir a maior segurança do seu dispositivo.

Mas vamos com calma: não basta apenas ativar atualizações constantes. O melhor é configurar seu celular para atualizar os aplicativos somente quando estiver conectado a uma rede Wi-Fi, afinal não adianta muito economizar bateria e gastar dados móveis a toa.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.