MUITO PODER | Celulares intermediários que são rápidos de verdade

Por Felipe Autran | 21 de Outubro de 2020 às 12h22
Reprodução/Tecnoblog

Durante os últimos anos, mudanças nos preços cobrados pelas fabricantes acabaram popularizando categorias de celulares que antes não eram tão comuns no mercado. Um exemplo disso são os intermediários avançados, aparelhos com preços mais baixos que os modelos topo de linha, mas com especificações que têm tudo para agradar até consumidores mais exigentes.

De forma resumida, podemos dizer que esses celulares focam em entregar uma experiência excelente nos aspectos que são mais importantes para a maioria das pessoas, como é o caso da velocidade. Afinal, ninguém gosta de esperar na hora de tirar uma foto ou abrir um aplicativo novo.

Para montar esta seleção, nós do Canaltech escolhemos alguns smartphones intermediários com desempenho acima da média. Levamos em consideração fatores como o conjunto de câmeras, processador, a GPU e a quantidade de RAM dos aparelhos para definir quais são as melhores opções para você, que procura um celular com alto desempenho em 2020, mas não quer desembolsar o valor de um topo de linha.

Moto G9 Plus: melhor opção para ficar longe da tomada

Embora a linha Moto G tenha ficado mais conhecida por oferecer aparelhos básicos focados no custo-benefício, a Motorola expandiu o seu catálogo de opções nos últimos anos para atrair outros tipos de consumidores. Com o lançamento do Moto G9 Plus, a fabricante entrou de vez na área dos intermediários avançados e entregou um conjunto bem interessante para quem procura velocidade aliada a muita bateria.

O Moto G9 Plus vem equipado com um processador Snapdragon 730G, o chipset da Qualcomm que fica atrás apenas dos modelos usados nos topos de linha. Trabalhando em conjunto com os 4 GB de RAM, essa configuração não vai desapontar na hora de executar os aplicativos e jogos da Play Store. A interface limpa da Motorola, que traz poucas modificações em cima do Android original do Google, também contribui para entregar um bom desempenho.

Mas o grande diferencial do Moto G9 Plus quando comparado aos outros modelos desta lista está na bateria gigante de 5000 mAh. Dependendo do seu uso, é possível passar até 48 horas sem precisar carregar o celular. Quando isso for necessário, o carregamento ultrarrápido devolve a ele até 12 horas de uso com apenas 10 minutos na tomada. Ideal para quem quer muito desempenho com autonomia de bateria.

Redmi Note 9: melhor opção para jogar

Diferentemente da Motorola, com seus chipsets Qualcomm Snapdragon, e da Samsung, com seu Exynos de fabricação própria, a Xiaomi optou por um Helio G85 da MediaTek na hora de escolher o processador do Redmi Note 9. Em uma estratégia que está se tornando cada vez mais comum, smartphone e processador foram lançados ao mesmo tempo, ressaltando como eles foram feitos para trabalhar em conjunto.

Os processadores da MediaTek evoluíram bastante nos últimos anos, com seus modelos mais recentes podendo tranquilamente ser comparado aos produtos das principais concorrentes. No caso do Helio G85, o grande destaque é uma otimização que a empresa fez para extrair o máximo de performance durante a execução de games. Isso faz do Redmi Note 9 uma ótima opção para quem gosta de jogar no celular.

Em compensação, o processador da MediaTek ainda não se sai tão bem quanto os Snapdragon no processamento de imagens. Isso não significa que as fotos do Redmi Note 9 sejam ruins — ele mantém o alto padrão de qualidade esperado da marca —, mas essa definitivamente não é a melhor opção caso a câmera seja o componente mais importante para você.

Galaxy S10 Lite: melhor opção para tirar fotos 

Como dissemos no início, esses intermediários avançados acabam funcionando como a ponte que liga os celulares do meio de tabela com os modelos do topo de linha. Não é à toa que a Samsung resolveu dar o nome de Galaxy S10 Lite para seu modelo, tentando posicioná-lo como uma versão simplificada do Galaxy S10. A estratégia parece ter funcionado, já que ele fica exatamente no meio da linha Galaxy A de intermediários e da S10 de avançados.

Onde ele se sobressai é na parte da fotografia, ficando à frente de muitos outros modelos dessa categoria. O conjunto triplo de câmeras na traseira inclui sensores de 48 MP (principal), 12 MP (ultra grande-angular) e 5 MP (macro), enquanto a câmera de selfie tem 32 MP. Todos eles têm autofoco com detecção de fase (PDAF), estabilização óptica (OIS) e distância focal de 26 mm. É um ótimo conjunto para essa faixa de preço.

Equipado com o processador Snapdragon 855, o Galaxy S10 Lite entrega o desempenho de ponta esperado de todos os aparelhos desta lista. Assim como os outros modelos citados, executar até mesmo os jogos mais pesados da Play Store não deve ser problema durante os próximos anos. Por fim, uma grande vantagem é ter sido lançado bem no início de 2020, o que significa que já pode ser encontrado por preços mais baixos no varejo.

Galaxy Note 10 Lite: melhor opção para produtividade

Quando o assunto é produtividade, não podemos deixar de citar a linha Note da Samsung, que praticamente criou essa categoria de smartphones. Com o Note 10 Lite, a fabricante sul-coreana levou várias funções que antes ficavam presas em modelos topo de linha para aparelhos que podem ser encontrados por preços mais acessíveis.

Como esperado de um celular da Samsung que leva a palavra Note no nome, o grande diferencial do Note 10 Lite é a caneta S Pen, que pode ser usada para fazer anotações, desenhos ou mesmo controlar a interface do aparelho, gerenciando vários aplicativos abertos simultaneamente. Ela funciona ainda como um controle remoto para tirar fotos à distância.

O processador é o mesmo Exynos 8895 presente no Galaxy Note 9, seguindo a tendência de criar intermediários que usam componentes de ponta do ano anterior. Na prática, o desempenho não fica muito atrás até mesmo dos modelos de ponta atuais e, assim como o Note 9 do ano passado, promete durar muitos anos executando aplicativos e jogos pesados com folga.

iPhone SE 2020: melhor opção de iPhone

Sim, sabemos que o iPhone SE 2020 não é exatamente um intermediário quando consideramos a linha atual de celulares da Apple. No entanto, a alta recente nos preços de eletrônicos exige algumas adaptações na hora de recomendar os modelos da Maçã.

Por mais que seja o celular atual mais básico da empresa, feito pensando no público que deseja ter um iPhone novo gastando o mínimo possível, ele ainda tem um poder de processamento acima da média. Equipado com o chip A13 Bionic, o mesmo da família iPhone 11, ele entrega um desempenho que pode ser comparado ao iPhone mais poderoso de 2019.

O grande "pulo do gato" do iPhone SE é que ele utiliza o corpo de modelos mais antigos. Nesse caso, a construção é idêntica à do iPhone 8, o que torna o modelo uma excelente opção para quem tem um iPhone mais antigo e deseja fazer um upgrade sem precisar lidar com mudanças no visual ou na forma de uso, já que o desbloqueio da tela ainda é feito pela digital, ao contrário do reconhecimento facial usado nos outros modelos mais novos.

Quer encontrar apenas descontos de verdade na Black Friday?

A Black Friday está chegando com a promessa de muitos descontos, ofertas, cupons e promoções especiais. Mas nós sabemos que nem sempre é fácil descobrir quais preços estão realmente baixos durante essa época. Para ajudar você nessa procura, o Canaltech Ofertas tem um grupo de descontos no WhatsApp onde publicamos apenas as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entre no grupo e esteja preparado para quando a Black Friday chegar.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.