Celulares Huawei com processador Kirin 810 e posteriores devem receber HarmonyOS

Celulares Huawei com processador Kirin 810 e posteriores devem receber HarmonyOS

Por Felipe Junqueira | Editado por Wallace Moté | 16 de Março de 2021 às 18h40
Huawei

A Huawei prepara o terreno para lançar seu “sistema operacional próprio”, o HarmonyOS, que deve utilizar em celulares e outros dispositivos agora que não é mais possível fazer acordos comerciais com empresas americanas. Porém, a companhia ainda não divulgou quais modelos receberão o update, apesar de a primeira versão estável estar prevista para abril.

A empresa pretende garantir o update para cerca de 90% dos celulares disponíveis no mercado atualmente, incluindo modelos lançados há 2 ou 3 anos. De acordo com um perfil do Weibo, todos os celulares Huawei com o chipset Kirin 810 para cima serão atualizados. Mais especificamente, ele diz que conversou com fontes, que lhe contaram que modelos com o Kirin 710 e superiores devem ser compatíveis com o novo sistema.

Não está claro se o próprio Kirin 710 está incluído na lista, no entanto. O que é certo é que aparelhos com as plataformas Kirin 810, Kirin 990, Kirin 980, Kirin 990 5G, Kirin 820, Kirin 985, Kirin 990E, Kirin 820E, Kirin 9000 e Kirin 9000E provavelmente serão confirmados como elegíveis para o HarmonyOS em breve pela fabricante.

É possível também que mais modelos de celulares e de processadores entrem na lista no futuro. Além disso, não é 100% certeza que todos os modelos com as plataformas indicadas serão contemplados com o update, apenas que têm uma chance maior que os outros.

A Huawei acredita que atualizará por volta de 200 milhões de dispositivos com o seu sistema operacional, que de acordo com testes realizados por uma publicação é nada mais que o Android 10 com todas as referências ao sistema operacional do Google substituídas pelo nome do sistema da chinesa. Lembrando que o robozinho tem código aberto e pode ser modificado livremente por qualquer desenvolvedor, sem necessidade de permissão da Gigante das Buscas. A empresa, no entanto, garante que o sistema será mais completo que os concorrentes.

De acordo com a chinesa, sua nova loja de apps já tem mais de 530 milhões de usuários, distribuídos por 42 países do mundo.

Fonte: Weibo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.